Domingo, 20 de Outubro de 2019
Manaus

Mais de 20 prefeitos do Amazonas poderão responder pelo crime de responsabilidade

Ao todo 23 prefeitos e nove presidentes de Câmaras Municipais poderão responder por responsabilidade e outros oito secretários e diretores poderão responder por improbidade administrativa



1.jpg Érico Desterro e Francisco Cruz durante reunião sobre a agilidade nas investigações
04/04/2012 às 16:52

Os representantes dos 39 órgãos públicos que não prestaram contas junto ao Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM) poderão responder pelos crimes de responsabilidade e de improbidade administrativa. O presidente do TCE, Érico Desterro, ingressou com duas representações na tarde desta quarta-feira (4).

Ao todo 23 prefeitos e nove presidentes de Câmaras Municipais poderão responder por responsabilidade e outros oito secretários e diretores poderão responder por improbidade administrativa.



O procurador-geral do Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE), Francisco Cruz, prometeu ainda agilidade nos processos.

Além das representações, o TCE abriu o prazo de dez dias para que os inadimplentes apresentem suas contas, conforme previsto na Lei Complementar nº 006/1991. Após o término do prazo o presidente do TCE irá encaminhar ofício para o governo do Estado pedindo intervenção nas unidades inadimplentes para que a documentação seja entregue.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.