Terça-feira, 21 de Maio de 2019
SEM SALÁRIOS

Motoristas do transporte especial paralisam atividades e prejudicam mais de 5 mil alunos

Rede municipal da Zona Rural de Manaus e pacientes do S.O.S Vida devem ser afetados por conta da paralisação da categoria. Eles reivindicam pagamento de salários atrasados



sindicalistas_dois_DF097651-1D69-4DF1-A601-C4499E5CA52D.JPG
Representantes do sindicato estavam na frente da empresa na manhã de hoje. Trabalhadores cruzaram os braços dentro da instituição (Foto: Jander Robson)
21/03/2019 às 07:19

Cerca de 5 mil alunos da rede municipal da Zona Rural de Manaus e pacientes do S.O.S Vida serão prejudicados com a paralisação de trabalhadores do transporte especial, realizada na manhã desta quinta-feira (21), na empresa Dantas Transportes, localizada no bairro Lírio do Vale II, na Zona Oeste de Manaus. Mais de 200 profissionais, entre motoristas, monitores e profissionais de manutenção reivindicam o pagamento de salários atrasados e a volta do plano de saúde. A empresa culpa a Prefeitura de Manaus por não repassar o dinheiro dos contratos.

A reportagem foi até a sede da empresa na manhã de hoje. Por volta das 5h30, muitos trabalhadores já estavam com os "braços cruzados". O Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Especial e Escolar (Sindespecial) estima a adesão de 100% dos profissionais da Dantas Transportes.

"Os trabalhadores nos avisaram que a empresa informou que não tinha dinheiro para pagar os funcionários, porque a Prefeitura não pagou os contratos de transporte. Hoje, estamos realizando essa paralisação na Dantas, para chamar a atenção das autoridades. Infelizmente, cerca de 5 mil alunos da zona rural de Manaus serão prejudicados", destacou o vice-presidente do Sindespecial, Gabriel Enock. 

Ainda o sindicalista informou que a Secretaria Municipal de Educação (Semed), a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) e o Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização de Trânsito (Manaustrans) foram comunicados da paralisação da categoria nesta quinta-feira. Os trabalhadores da empresa Dantas Transportes também atuam no S.O.S Vida. O serviço deve ser prejudicado por conta do ato.

"Todos os órgãos envolvidos nas nossas atividades foram comunicados, porque os trabalhadores atuam no transporte de estudantes, no S.O.S Vida e até nas plataformas do Manaustrans. Estes serviços serão prejudicados nesta quinta-feira, por tempo indeterminado. Os trabalhadores afirmam que não têm como trabalhar deste jeito, com salário atrasado, sem plano de saúde e cesta básica", comentou o sindicalista. 

Trabalhadores lamentam 

O coordenador dos motoristas da Dantas Transportes, Johnny Mota, afirmou que está aguardando a empresa receber os valores da Prefeitura para que os trabalhadores sejam pagos. "Ainda não falaram nada, mas estamos aguardando a resposta. Quando a empresa tem dinheiro, eles pagam até adiantado, mas infelizmente agora está acontecendo esta situação", lamentou, o profissional.

O motorista Dennys Correâ, que aderiu a paralisação na manhã de hoje, também lamentou a situação da empresa que trabalha. "Quando o nosso patão tem recursos, ele consegue pagar os funcionários. Como ele não tem de onde tirar, porque a Prefeitura não repassou, ficamos nessa situação. A empresa tem uma gestão boa, mas como não está entrando dinheiro todos somos prejudicados. As dívidas não ficam nos esperando", completou.

O Portal A Crítica entrou em contato com a Secretaria Municipal de Comunicação (Semcom) e aguarda posicionamento sobre o caso. 


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.