Publicidade
Manaus
FISCALIZAÇÃO

Detran-AM autua 52 motoristas alcoolizados no final de semana do Carnaval em Manaus

Um advogado foi preso por além de dirigir embriagado, desobedecer ordem de parada, estar sem documentos obrigatórios e com licenciamento de veículo atrasado 12/02/2018 às 12:31 - Atualizado em 12/02/2018 às 12:38
Show whatsapp image 2018 02 12 at 11.22.09
Foto: Divulgação
acritica.com* Manaus (AM)

Entre a noite de sexta-feira (9) e a madrugada desta Segunda-Feira Gorda de Carnaval (12), 52 motoristas foram flagrados dirigindo sob efeito de bebida alcoólica nas ruas de Manaus e 90 motoristas foram levados para casa pelo Disk-Pileque, que resgata quem não estiver em condições de dirigir.

O balanço foi divulgado hoje (12) pelo Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM). Segundo o órgão, mais de 120 agentes foram mobilizados paras as operações de fiscalização da Lei Seca durante as folias de Momo. Nas operações, o órgão conta com apoio das polícias Civil e Militar.

No total, o Detran-AM lavrou 297 autos de infração nos primeiros três dias do feriado prolongado de Carnaval. Foram aprendidos 102 veículos, sendo 65 carros e 37 motocicletas. A maioria das infrações foi relacionada à falta de documentação de motoristas e veículos, além dos casos de embriaguez.

Advogado preso

No início da noite de domingo (11), o advogado Flavio Mateus Correia, 38, foi flagrado dirigindo embriagado na rua João Valério, conjunto Vieiralves, bairro Nossa Senhora das Graças, na Zona Centro-Sul.

Além da embriaguez, Flávio foi autuado em outras cinco infrações de trânsito: Licenciamento Anual do Veículo atrasado, direção perigosa, sem documentos de porte obrigatório, no caso Certificado de Registro de Licenciamento Veicular (CRLV), por desobedecer ordem de parar dada por agente de trânsito e recusa de apresentar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

O advogado foi preso em flagrante e apresentado no 12º Distrito Integrado de Polícia (DIP), onde foi aberto o inquérito policial por crime de trânsito. Ele também vai responder a processo administrativo e terá a CNH suspensa por um período de 12 meses, além do pagamento das multas aplicadas, que somam mais de R$ 5 mil.

Respeito e precaução

Para o diretor-presidente do Detran-AM, Vinicius Diniz, que está coordenando as fiscalizações da Lei Seca, embora ainda seja grande o número de infratores, os manauenses estão mais conscientes em relação a dirigir sob efeito de bebida alcoólica.

“Encontramos muitos foliões usando aplicativos de carro, Uber, táxi, amigo da rodada. Em parte é precaução por conta de saber que nós estamos nas ruas, fiscalizando, mas também é uma demonstração de consciência, de respeito com outro e com a própria segurança”, afirma o dirigente.

O diretor técnico do Detran-AM, Rodrigo Sá, frisa que as equipes do órgão estarão nas ruas até a Quarta-Feira de Cinzas, com reforço de fiscalização tanto nas áreas que dão acesso ao Sambódromo, onde vai acontecer o Carnaboi e a tradicional Banda do Galo de Manaus, quanto nos bairros, onde são realizadas festa de Carnaval na rua.

“As equipes vão permanecer nestes locais até o final do evento, para garantir que o motorista embriagado não sai por aí dirigindo”, reforça.

Disk-Pileque

O serviço de carona gratuita montado pelo Detran-AM em parceria com o Sindicato e Associação de Motoristas de Ambulâncias do Amazonas recebeu 220 ligações entre a noite de sexta-feira (9) e a madrugada desta segunda-feira (12).

Entre os atendimentos está o de uma dona de casa que ligou pedindo ajuda porque o marido havia bebido e insistia em dirigir. Segundo o coordenador do Disk-Pileque, Manuel Araújo Lima, a dona de casa, na ligação feita para o número (92) 99146-9863, relatou que estava com os filhos e o marido, que havia bebido, e como não sabia dirigir pediu ajuda para chegar em casa com a família em segurança.

O serviço de carona do Detran-AM estará disponível até o dia 15 de fevereiro. São cerca de 40 socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) que voluntariamente se revezam em plantões de 12 horas para atender aos chamados de motoristas que beberam e não tem como voltar para casa dirigindo.

“Estamos empenhados em salvar vidas, evitando que motoristas embriagados se acidentem e machuquem outras pessoas também. Infelizmente, ainda somos alvos de trotes”, afirma.

*Com informações da assessoria de imprensa

Publicidade
Publicidade