Sexta-feira, 13 de Dezembro de 2019
MOVIMENTO

Mais de 600 mil visitaram cemitérios de Manaus durante Dia de Finados

Tradicional feriado de 2 de novembro reuniu amigos e familiares de todas as religiões para relembrar entes queridos nos 10 cemitérios públicos da capital amazonense



dda7f715-9194-429b-a21d-d520bdcc42e4__1__7BF032E6-4821-4798-B597-FB686CCCC552.jpg Foto: Euzivaldo Queiroz
02/11/2019 às 18:17

Milhares de pessoas já passaram pelos dez cemitérios públicos da cidade administrados pela Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp). A previsão do órgão é que até as 20h de hoje, horário de fechamentos de boa parte dos cemitérios, mais de 600 mil pessoas tenham visitados os locais.

No cemotério São João Batista, muita gente preferiu fazer as homenagem com flores e velas no  fim da tarde e aproveitar a celebração da missa presidida pelo Arcebispo de Manaus, Dom Sérgio Castriani.



A comerciante Neia Felipe emocionada visava o jazido da familia para prestar as homenagens. "São pessoas especiais que partiram para outra dimensão. A gente vem homenagear e lembrar dos momentos bons", comentou ela que disse preferir vir a tarde para aproveitar a missa.

Em outra parte do cemitério, a cabeleleira Eucineia Ferreira visitava o tumulo da avó e do irmão. Ela, que é catolica, além da visita e bomenagem aproveitou a clebração religiosa para rezar pelos familiares que já partiram.

"Eu vim antes limpar e hoje colocar as velas e flores. É triste, mas é importante.  Eu venho sempre no dia dos finados prestar a minha homenagem e lembrar dos que já fizeram a passagem", disse ela enquanto refletia no jazido de seus familiares.

Quem não tinha familiares enterrados no cemitério prestou homenagens no cruzeiro do local. Muita gente acendia velas e colocava flores no espaço que estava sendo monitorado por profissionais do corpo de bombeiros, em virtude de possivies acidentes provenientes das chamas.

No fim do dia muitas pessoas participaram da missa feita na área externa do local, pedindo pela alma dos familiares que já morreram.

Os locais de visitação contaram com esquema especial de segurança, contenção de acidentes, limpeza, trânsito, transporte e assistência social, envolvendo servidores das secretarias de Saúde; Limpeza;  Infraestrutura; Mulher e Direitos Humanos; Gabinete Civil, bem como os órgãos de fiscalização de trânsito, transporte coletivo, Polícia Militar, Guarda Municipal, Casa Militar, Corpo de Bombeiros, Fundação Dr. Thomas e ManausCult. Eles atuaram durante todo o sábado, cumprindo a programação à risca e sem contratempos.

Missas

Os cemitérios da área urbana da cidade receberam muitos visitantes também por conta das missas realizadas de hora em hora. A programação foi encerrada com a tradicional missa campal, celebrada pelo Arcebispo Metropolitano de Manaus, Dom Sérgio Castriani, no São João Batista, zona Centro-Sul da capital, por onde passaram cerca de 200 mil pessoas.

A programação religiosa nos cemitérios ficou por conta de diversas paróquias locais, que realizaram missas a cada hora. Além do São João Batista e Nossa Senhora Aparecida, também receberam celebrações os cemitérios Santa Helena, na zona Oeste e São Francisco, zona Sul.

"É um momento de recordação e reflexão, uma celebração de fé, de amor e de esperança. Que todos possam entender o verdadeiro sentido da vida e, assim, se construa um presente melhor para si e um mundo melhor de se viver”, disse o Arcebispo.

Aparecida

O cemitério mais frequentado foi o de Nossa Senhora Aparecida, no Tarumã, zona Oeste, por onde passaram mais de 350 mil pessoas. “A Prefeitura se prepara meses antes para receber esse evento em que a população comparece em peso para prestar homenagens póstumas. A nossa tarefa é deixar os cemitérios limpos, organizados e com funcionários capacitados para solucionar problemas a qualquer hora”, comentou o subsecretário de Gestão da Semulsp, Eisenhower Campos.

Limpeza

Após a megaoperação de limpeza que antecedeu o Dia dos Finados, a Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp) manteve as equipes atuando durante o feriado e, logo após o encerramento, os trabalhos foram retomados. “Mobilizamos cerca de 300 servidores em trabalhos antes, durante e após o Dia de Finados. Tanto dentro dos cemitérios quanto no entorno”, garantiu o subsecretário Operacional da Semulsp, José Rebouças.

News 67871831 2375776725837034 8549020935401766912 n b8a48296 b506 45ea 8ef1 41a701c3e456
Repórter de Cidades
Formada em 2010 pela Uninorte, é pós-graduada em Assessoria de Imprensa e Mídias Digitais pela Faculdade Boas Novas. Repórter de Cidades em A Crítica desde 2018.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.