Quarta-feira, 11 de Dezembro de 2019
Manaus

Mais de cinco anos depois de assassinato, mandante de crime é preso em Manaus

“Neyzinho”, sobrinho do narcotraficante João Branco, mandou um dos seus comparsas executar seu antigo “funcionário do tráfico” porque o mesmo o denunciou à polícia



1.gif Francisco Sidney Marques Carioca, vulgo “Neyzinho”, foi preso pela 31° Cicom
09/03/2015 às 12:07

Francisco Sidney Marques Carioca, mais conhecido como “Neyzinho”, de 33 anos - que é sobrinho do narcotraficante João Pinto Carioca, o "João Branco", um dos chefes da facção criminosa Família do Norte (FDN) -, foi preso por policiais militares suspeito de ser o mandante de um homicídio ocorrido no dia 17 de agosto de 2009.

Ele estava foragido desde 2014, após ter o mandado de prisão expedido pela Justiça do Amazonas. A vítima, Márcio Borges, 23, foi morta com dois tiros na cabeça no bairro Jorge Teixeira, Zona Leste de Manaus, por Hiel Lucas Miranda Silva, o executor, que já está preso.



“Neyzinho” foi preso por PMs da 30ª Companhia Interativa Comunitária e levado para 30° Distrito Integrado de Polícia (DIP). De acordo o delegado titular do DIP, Raphael Campos, a vítima foi morta porque havia entregado “Neyzinho” para a polícia. 

“A vítima havia sido presa por tráfico e, na delegacia, ele entregou o chefe, que é ‘Neyzinho’, por isso morto”, disse o delegado Campos. “Neyzinho” foi levado à sede da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) e depois para a cadeia pública.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.