Publicidade
Manaus
Manaus

Mais dois policiais são presos por envolvimento com o tráfico de drogas e corrupção na Zona Norte

Foram cumpridos seis mandados de busca e apreensão e de prisão expedidos pelo juiz da 2ª Vecute, Francisco Pessoa Almada, nas casas dos dois policiais e de um traficante envolvido no esquema 10/04/2013 às 11:58
Show 1
Os policiais militares Humberto Assen Neto e Francisco da Silva Fernandes foram presos durante a operação
Bruna Souza Manaus, AM

Mais dois policiais militares suspeitos de participarem de um esquema de corrupção ativa e tráfico de drogas envolvendo traficantes da Zona Norte e Leste de Manaus foram presos na manhã desta quarta-feira (10) durante a Operação Robocop II, da Polícia Civil e comandada por policiais do 27º Distrito Integrado de Polícia (DIP).

O segundo sargento da Polícia Militar, Humberto Assen Neto, 50, foi preso na casa dele na rua Amber, bairro Val Paraíso, na Zona Leste. O soldado Francisco da Silva Fernandes, 39, foi encontrado pela polícia na rua Alameda, no bairro Cidade do Leste, também na mesma zona.

O último preso foi o traficante Eristony Fernandes de Sena, 40, que foi pego ainda no fim da tarde de terça-feira (9) na rua Manoel amazonas Botelho, no bairro Riacho Doce II, na Zona Norte, onde funcionaria o esquema montado pelos policiais militares lotados na 27ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom).

Foram cumpridos seis mandados de busca e apreensão e de prisão expedidos pelo juiz da 2ª Vara Especializada em Crimes de Uso e Tráfico de Entorpecentes (Vecute), Francisco Pessoa Almada, nas casas dos dois policiais e de um traficante envolvido no esquema.

O traficante foi autuado por associação e tráfico de drogas e será encaminhado ainda nesta quarta-feira à cadeia pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa. Os policiais foram autuados por corrupção ativa e tráfico de drogas e levados ao Batalhão de Guarda da Polícia Militar e, segundo o coronel Amadeu Soares, eles ficarão à disposição da justiça e sofrerão procedimentos administrativos.

Outras prisões

No último dia 28 de fevereiro, nove policiais militares da mesma companhia também foram presos por corrupção ativa na primeira parte da Operação Robocop. Eles são acusados de cobrarem para liberarem traficantes durante o flagrante ou receberem drogas, que eram vendidas para traficantes de áreas vizinhas, além de passarem aos mesmos informações sobre operações da polícia nestas áreas.

Na ocasião, foram presos o cabo Robson dos Santos, cabo Edson França, terceiro sargento Alcimar Moreira, terceiro sargento Vivaldo Vieira e os soldados Adrews Silva, Heidman Ricarte, Márcio Gonzales, Alan Terea e Wilmar do Carmo, todos lotados na 27ª Cicom.

Publicidade
Publicidade