Publicidade
Manaus
Manaus

Mais policiais para segurança de presídios a partir da próxima sexta-feira (14) no Amazonas

O principal objetivo é aumentar o quantitativo de policiais que fazem a guarda externa nas muralhas, evitando possíveis fugas e proporcionando segurança nas cadeias por meio das escoltas 12/06/2013 às 10:13
Show 1
Na próxima sexta-feira (14), aumenta o efetivo de policiais que fazem a proteção das unidades prisionais do Estado
Bruna Souza Manaus, AM

O novo secretário de justiça do Amazonas, Wesley Aguiar, solicitou ao comando da Polícia Militar (PM), o aumento no efetivo de policiais que fazem a proteção das unidades prisionais do Estado. Esta é uma das primeiras ações da sua gestão à frente da secretaria e a proposta aconteceu após uma reunião entre os órgãos na terça-feira (11).

Durante o encontro, o secretário mostrou a situação atual dos presídios e apontou a necessidade da parceria ampliada entre a Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejus) e a corporação militar, em uma operação denominada ‘Operação Muralha’. O principal objetivo é aumentar o quantitativo de policiais que fazem a guarda externa nas muralhas, evitando possíveis fugas e proporcionando segurança nas cadeias por meio das escoltas.

O secretário avaliou a reunião como positiva, principalmente pelo aumento no efetivo dos policiais e a concretização do plano de guarda da Operação Muralha a partir da próxima sexta-feira (14). A quantidade do aumento no efetivo não foi divulgada pela Sejus.

"O primeiro passo começa de fora para dentro, com o reforço das muralhas  e também das escoltas diárias minimizando as fugas e fortalecendo a segurança nos presídios, saímos daqui esperançosos e otimistas com o resultado da visita", disse Aguiar.

Na reunião estiveram presentes além do secertário da Sejus, o secretário executivo adjunto da Sejus, Antônio Norte Filho, o diretor do Sistema Prisional (Desip), Divanilson Cavalcanti, e o comandante da PM, o coronel Almir David.

Denúncia de falta de policiais

No mês de março, o portal acritica.com publicou uma matéria na qual um policial que fazia a proteção da ala feminina do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj) denunciou a vulnerabilidade do sistema após uma fuga, na qual 42 detentos saíram da ala masculina por um túnel de 20 metros de extensão.


Na ocasião, ele delatou a falta de contingente policial nos plantões da unidade e a construção errada, do lado de fora da unidade prisional, de uma das guaritas laterais. 

Secretário

Wesley Sirlam Lima de Aguiar tomou posse  no cargo de secretário de justiça no dia 7 de junho e assume a pasta durante um momento de crise no sistema penitenciário do Amazonas. Nos últimos meses, vários registros de fugas, rebeliões, entrada de drogas, domínio de facções criminosas, determinação de crimes na cidade de dentro dos presídios, motins, entrada de garotas de programas em presídios, sumiço e morte de detentos, entre outros problemas foram detectados nas unidades prisionais.

Publicidade
Publicidade