Publicidade
Manaus
Manaus

Mais uma vez, moradores do bairro Grande Vitória iniciam o ano preocupados com as erosões

Moradores alegam que já informaram a Defesa Civil sobre o problema e pediram providências antes do início das chuvas, período que os preocupa 23/02/2016 às 11:09
Show 1
Na rua Criciúma, as obras feitas para conter uma erosão começam a dar problema
MARCELA MORAES ---

Para quem mora no bairro Grande Vitória, na Zona Leste, essa história é familiar: um bueiro entupido abre um buraco na rua e provoca uma erosão que, em meses, começa a “engolir” o asfalto e preocupar os moradores. Desta vez, o problema não é na “cratera da rua Londres” - que ganhou esse apelido dada a magnitude do buraco, que ameaçava 20 casas em 2011 -, mas na rua Criciúma, uma das principais vias de acesso ao bairro.

De acordo com moradores, o buraco, que surgiu após a construção de uma barreira de contenção contra erosões, está se agravando devido ao transbordamento de bueiros e os temporais, sem falar no fluxo intenso de carros, caminhões e ônibus na rua. O medo deles é que a nova erosão comprometa a contenção do barranco, colocando em risco quem trafega na rua e até mesmo as residências do entorno. “Quando chove o bueiro transborda e o barro vai sendo quebrado por baixo. Para amenizar, tirei dinheiro do meu bolso e pedi para os meus funcionários fazerem alguns reparos na barreira de contenção”, conta a comerciante Celina da Silva, 45, que mora em frente ao local e teme que a pista ceda.

E não são só os moradores e comerciantes que estão preocupados. O problema também é um risco para quem está ali só de passagem, principalmente a pé. “Eu já vi muitas crianças e idosos caírem nesse buraco que se abriu próximo à barreira de contenção. É muito perigoso”, alertou a comerciante.

Para os moradores, o buraco foi provocado fechamento de alguns bueiros na rua, por onde escoava a água, durante a obra. Moradores alegam que já informaram a Defesa Civil sobre o problema e pediram providências antes do início das chuvas, período que os preocupa. “A cada dia o buraco aumenta mais e, a cada chuva, uma parte do barranco cede, o que deixa evidente o risco de desabamento. É preciso agir antes que a situação piore”, diz outro morador, que não quis se identificar.

Ciente do problema

Em nota, a Secretaria Municipal de Infraestrutura infomou que a situação da rua Criciúma é de conhecimento da pasta. A equipe do Distrito de Obras que atende a área já está atuando no bairro Grande Vitória, nas ruas Aurora e Andradina. O local receberá serviços para conter a erosão tão logo outras frentes no mesmo bairro sejam finalizadas. A Seminf informou ainda que outros trabalhos de contenção de erosão na Zona Leste estão sendo realizados, entre eles nos bairros Novo Reino, Jorge Teixeira e Nova Conquista.

Zona Leste é a que mais preocupa

A Zona Leste é a região da cidade que concentra a maior parte das 734 áreas de risco identificadas pela Defesa Civil, em Manaus. O Mauazinho, atualmente, é o bairro que mais preocupa os órgãos públicos, mas o bairro Grande Vitória esteve no “centro das preocupações” há alguns anos, quando uma grande erosão na rua Londres ameaçava “engolir” casas. Ao todo, cinco residências foram afetadas pela cratera, que só começou a receber obras em 2012. Na época, o projeto de contenção da cratera foi orçado em R$ 2,2 milhões pela Seinf . As obras atrasaram e só foram retomadas na gestão de Arthur Neto.

Monitoramento é constante

A Defesa Civil informou que possui núcleos de monitoramento nas comunidades com áreas de risco, onde são capacitados agentes para agirem quando ocorre uma chuva forte. As equipes de Defesa Civil são direcionados para as áreas de risco onde o monitoramento indica maior precipitação e risco de incidentes, como deslizamentos. Ainda de acordo com a Defesa Civil, a previsão meteorologia é realizada pelo Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam), que emite alertas ao órgão a cada 40 minutos ou 120 minutos antes do evento, que pode ser uma ventania, temporal ou mesmo um deslizamento. Com base nessas informações, é definida a estratégia.

Publicidade
Publicidade