Quarta-feira, 19 de Fevereiro de 2020
COM QUEM VAI FICAR?

Manaus disputa com Califórnia construção de fábrica de telhas de energia solar

A construção da nova fábrica em Manaus vai depender do posicionamento do Brasil sobre taxar ou não a geração de energia solar



ENERGIA_062E718E-4B56-4B3C-84FE-D7080FB49AF2.JPG Foto: Divulgação
07/01/2020 às 14:32

Manaus disputa com cidades da Califórnia, dos Estados Unidos, a sede da fábrica de "telhas de energia" da Ecosolaroof Holding Limited. A empresa, que busca popularizar o uso da energia solar, pretende bater o martelo sobre o local da nova fábrica em fevereiro, durante o Intersolar North America, que ocorre dos dias 4 a 6 de fevereiro, em San Diego, na Califórnia (EUA).  

Segundo Inti Arantes, engenheiro florestal e especialista em energia renovável e sustentabilidade da Ecosolaroof,  a construção da nova fábrica em Manaus vai depender do posicionamento do Brasil sobre taxar ou não a geração de energia solar. Em outubro de 2019, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou que pretende diminuir os incentivos, o que poderia tornar inviável a instalação de telhas ou painéis fotovoltaicos.



“Em fevereiro iremos decidir sobre a implementação da fábrica. Sobre os locais estamos avaliando que seja em Manaus ou em alguma cidade na Califórnia”, afirma Inti Arantes, representante da Ecosolaroof, que possui fábrica na China e escritório em Londres, na Inglaterra. O representante sinalizou que até o final deste ano a fábrica será construída. 

“Estamos preparados para atuar em todos os cenários, sem taxa ou com taxa”, afirma Inti que complementa: "Temos o sistema un-gree, que utiliza a rede elétrica para abastecer baterias, mas também iremos oferecer o off-grid, que utiliza as telhas como vetor de captação", conclui.

Produto

As telhas solares fotovoltaicas da Ecosolaroof compõem um sistema cerca de 30% mais barato que os painéis tradicionais, tendo potência de geração de 160 a 350 watts de energia, segundo os fabricantes. Elas podem também alimentar equipamentos que necessitam de maior fornecimento.
 
Em agosto passado, a empresa anunciou que até dezembro de 2019 a fábrica seria construída no Polo Industrial de Manaus (PIM). Na ocasião, Charles Virgílio, presidente do grupo, definiu Manaus como potencial lugar para nova fábrica durante encontro com o secretário de Estado de Planejamento, Jório Veiga, que garantiu incentivos fiscais.

Impasse nacional

Nesta terça-feira (07), o presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) afirmou, em matéria publicada pela Reuters, ter sido informado que a Aneel abriu mão da proposta de reduzir incentivos à chamada geração distribuída de energia, que envolve principalmente a instalação de placas solares em telhados e terrenos por consumidores.

No último domingo (5), Bolsonaro anunciou por meio de suas redes sociais, que conversou com o presidente do Senado, David Alcolumbre (DEM), e da Câmara, Rodrigo Maia (PSD), para tentar impedir que ocorresse a taxação.
 
A Agência ainda não se pronunciou sobre a possibilidade de recuar em sua pretensão de ‘taxar o Sol’.

Repórter

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.