Quinta-feira, 02 de Abril de 2020
Saúde

População de Manaus está mais obesa que média do País

Índice de pessoas com excesso de peso é de 23,8% na capital, que em março sediará o evento internacional sobre campo bariátrico e metabólico ‘B.E.S.T. Amazon’



obesidade2_4BA7A07D-B0F9-4C8D-80A3-0B378DF525EE.JPG Foto: domínio público/reprodução
17/02/2020 às 17:27

O excesso de peso é uma realidade em Manaus. Para se ter noção, 23,8% das pessoas que moram na capital do Amazonas sofrem com algum grau de obesidade e quem relembra o dado divulgado, no ano passado, pela Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel 2018), é o cirurgião bariátrico Victor Dib. Ele é um dos responsáveis por trazer, no próximo mês, o congresso internacional de cirurgia bariátrica, B.E.S.T. Amazon 2020, para Manaus.

“A média de obesidade no Brasil gira em torno de 19,8% da população e o Amazonas está em 23,8%. Nós estamos a quatro pontos percentuais acima da média nacional. E não sabemos bem a razão disso, mas Manaus tem obesidade como tem o País inteiro e mais”, disse o médico, que é especialista no tratamento contra o excesso de peso e obesidade.

Dib afirmou que a problemática apenas cresce e há poucas medidas para o enfrentamento e prevenção. “A população de classe C, que não tem um bom nível de remuneração, está tão obesa ou mais obesa do que a classe A. Não é a questão de poder aquisitivo para comer e engordar, é simplesmente, na forma errada de se alimentar”, explicou o médico.

 Victor Dib: estamos a quatro pontos percentuais acima da média nacional. Foto: Junio Matos

Uma pessoa é considerada obesa quando o seu índice de massa corporal (IMC) é superior a 30 kg/m2 e com excesso de peso quando o seu IMC é superior a 25–30 kg/m2. De acordo com o Victor Dib, os pacientes que chegam em seu consultório geralmente são os que já buscaram alguma outra alternativa diferente da dieta, atividade física ou reeducação alimentar.

“O que acontece é que à medida que a obesidade vai se desenvolvendo o organismo vai se acostumando, se adaptando a ela e isso acontece brevemente, em um ano ou um ano e meio de obesidade. E, quando isso ocorre, o obeso passa a ter uma luta com ele próprio. Ele quer emagrecer, mas o organismo já não deixa e daí precisa entrar em algum recurso para poder amenizar essa memória metabólica que trava o emagrecimento”, destacou.

Para cada grau ou tipo de doença, é necessário um procedimento diferente. Em Manaus, a possibilidade de mudança pode ocorrer com a ajuda da cirurgia endoscópica ou bariátrica.

“A cirurgia endoscópica é por endoscopia, ou seja, é através da boca, sem corte. O método endoscópico não compete com a cirurgia e é usado para pacientes que têm sobrepeso e obesidade grau 1. Já a cirurgia é para paciente com obesidade grau 1 até o último nível de obesidade. O melhor é você avaliar individualmente o doente, entender a doença dele e, então, prospectar qual a melhor terapêutica para aquele caso”, comentou Dib.

B.E.S.T. Amazon em março

Com o intuito de discutir e expor temas mais atuais no campo bariátrico e metabólico, Manaus sediará a 17ª edição do Bariatric Endoscopic Surgery Trends – B.E.S.T. Amazon 2020, nos dias 5 a 7 de março, no Centro de Convenções Vasco Vasques, no bairro Flores, Zona Centro-Sul.

O cirurgião bariátrico Victor Dib destacou que serão abordados tanto procedimentos endoscópicos para perda de peso como as técnicas cirúrgicas realizadas em todo o mundo, inclusive, as robóticas. A metodologia de aprendizado do B.E.S.T., conforme ele, é baseada em transmissão de procedimentos cirúrgicos e endoscópicos ao vivo, com a possibilidade de interação e debate de alto nível com profissionais sobre as etapas de técnicas, métodos e dicas dos cirurgiões mais experientes do mundo e em tempo real.

 Técnicas modernas de cirurgias serão apresentadas no B.E.S.T. Foto: Junio Matos

“O que é que tem de diferente nesse curso? É que ele acontece em uma única sala plenária, então, os participantes conseguem assistir a tudo. E a interação permitida é outro diferencial. Os professores e palestrantes são de altíssimo nível, virão doze palestrantes internacionais e quarenta nacionais e quando falo internacional são profissionais europeus, americanos, e até asiáticos”, explicou Dib.

O curso B.E.S.T. teve início no Brasil em 2004, sendo uma iniciativa do Dr. Nilton Kawahara, e desde então teve edições anuais. Desde 2010, o curso se tornou internacional, ocorrendo em cidades como Lisboa, Kuwait, Madrid, Guadalajara, Nova Iorque, Napoli, Pune e Bruges. Os profissionais interessados ainda podem se inscrever pelo site http://www.best2020amazon.com.

O médico destacou ainda que profissionais como psicólogos, nutricionistas, nutrólogos, fisioterapeutas e educadores físicos, que auxiliam o trabalho do cirurgião bariátrico, também podem participar. “Nós teremos uma sala paralela para as equipes multidisciplinares porque o cirurgião bariátrico trabalha com diversos profissionais. Porque para tratar a obesidade não é só operar. Tratar a obesidade é entender a doença e tratá-la de forma holística, ou seja, como funciona em suas várias áreas”.

Serviço

O quê: 17ª edição do Bariatric Endoscopic Surgery Trends – B.E.S.T. Amazon 2020

Onde: Centro de Convenções Vasco Vasques

Quando: 5 a 7 de março

Inscrições: www.best2020amazon.com



News karol 2d8bdd38 ce99 4bb8 9b75 aaf1a868182f
Repórter de Cidades
Jornalista formada pela Uninorte. Apaixonada pela linguagem radiofônica, na qual teve suas primeiras experiências, foi no impresso que encarou o desafio da prática jornalística e o amor pela escrita.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.