Publicidade
Manaus
Em sete meses

Manaus registra 228 casos de Chikungunya e 643 casos de Dengue em sete meses

Informe epidemiológico divulgado nesta semana também confirmou o segundo caso de microcefalia ligado ao Zika 17/09/2016 às 10:37 - Atualizado em 17/09/2016 às 12:31
Show fddsfsdfsdf
Locais com água parada são de alto risco para a proliferação do mosquito. Foto: Antônio Menezes
Isabelle Valois Manaus (AM)

O informe epidemiológico divulgado nesta semana pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) afirma, que além do segundo caso registrado de microcefalia, relacionada ao zika vírus, no município, até julho, foram confirmados 228 casos de Chikungunya e 643 casos de Dengue.

No caso da Chikungunya, os dados mostram que de janeiro até julho a secretaria recebeu um total de 409 casos, enquanto em 2015, de janeiro a dezembro, a Semsa recebeu um total de 163 casos, deste dado 14 foram confirmados. Comparado ao ano passado, neste ano tivemos um aumento de 1.628% nos casos de Chikungunya. Abril foi o mês que houve mais registros.

Sobre os casos de Dengue, o informe epidemiológico afirma que desde janeiro deste ano até julho, a secretaria recebeu um total de 6.166 notificações, confirmados 10,4% dos casos. No caso da dengue, assim como Chikungunya, o mês que teve mais registros de caso foi abril.

O segundo caso

Neste informe, a Semsa confirmou o segundo caso de microcefalia relacionado ao zika vírus. Conforme a Semsa, a mãe reside na Zona Leste e apresentou os sintomas nos primeiros três meses de gestação. Procurou uma unidade de saúde e no resultado dos exames confirmou o vírus.

A Semsa informou que a criança terá acompanhamento sistemático em um dos Ambulatórios de Segmento de Cuidados Especiais, criado pela própria secretaria para prestar assistência médica, laboratorial, social e psicológica a prematuros e bebês com problemas de saúde de alto risco.

Os dados do informe epidemiológico constatou que a secretaria havia recebido 26 notificações de microcefalia. Desses dasos, seis não tinham relação com a doença, oito foram descartados e 10 continuam no processo de investigação.

A Semsa começou a receber as notificações de infecção por zika vírus desde dezembro de 2015. Conforme a secretaria, em Manaus foram confirmados 3.201 casos, desses dados, 433 em grávidas. Até o momento, 121 casos continuam em processo de investigação, onde 56 são de gestantes. Desde que iniciou o recebimento das notificações de zika vírus, a secretaria descartou 2.441 casos.

Vacina disponível em Manaus

A vacina que previne contra os quatros tipos da dengue desenvolvida pelo laboratório francês Sanofi Pasteur, já se encontra disponível na clínica Vacinar em Manaus. A vacina está disponível apenas em clínicas privadas.

Conforme a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIM) a orientação é que indivíduos de 9 a 45 anos, que vivem em áreas de risco procurem se vacinar.

A vacina deve ser aplicada em três doses, com intervalo de seis meses entre cada aplicação. Na primeira dosagem o indivíduo recebe respostas da imunização, mas é necessário tomar as três doses para evitar qualquer tipo de complicação.

Segundo caso de microcefalia

A Semsa confirmou o segundo caso de microcefalia relacionado ao zika vírus em Manaus, na última quarta-feira (14). O bebê, ao nascer no início de setembro, apresentou no exame de ultrassonografia transfontanela com alterações compatíveis com a microcefalia.

Publicidade
Publicidade