Quarta-feira, 25 de Novembro de 2020
CRIME BÁRBARO

Manaus registra dois casos de estupro contra adolescentes em menos de 24 horas

Uma adolescente de 17 anos foi estuprada por um mototaxista, na Zona Norte, e uma moça, também de 17, foi estuprada pelo próprio padrasto



ecc60b7a-4775-4321-91d6-0fb9f6b903c5_3144D624-ABC3-4D06-8C72-914EAEA22ABF.jpg Foto: Divulgação
03/10/2020 às 19:13

Dois casos envolvendo estupro de adolescentes foram registrados na Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) durante a noite de sexta (2) e a madrugada deste sábado (3).

No primeiro caso, uma adolescente de 17 anos foi estuprada por um mototaxista, ainda não identificado, que tinha sido contratado por ela para leva-la em casa, localizada na comunidade Alfredo Nascimento, Zona Norte de Manaus.



Após aceitar a corrida, o mototaxista desviou a rota, no meio do percurso até a casa da adolescente. Ele forçou a menina a descer numa rua deserta e a obrigou a manter relações sexuais com ele. Após o estupro, o mototaxista abandonou a adolescente na rua.

A vítima foi atendida por policiais da 13ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), que iniciaram as buscas pelo criminoso, mas não o localizaram. A adolescente foi encaminhada para a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), para registro da ocorrência.

Já o segundo caso envolve um pedreiro de 44 anos, preso por suspeita de estuprar a própria enteada, de 17 anos. O pedreiro foi detido no 30° Distrito Integrado de Polícia (DIP), no bairro Jorge Teixeira, Zona Leste de Manaus.

O crime teria ocorrido durante a manhã de sexta-feira, na casa da família, localizada no bairro Santa Etelvina, na Zona Norte. Após o estupro, a adolescente chegou a relatar a mãe o que tinha acontecido. Mas, a mãe não acreditou e surrou a garota, pensando se tratar de uma mentira de adolescente. Sem ter a quem recorrer em casa, a menina procurou a tia, no bairro Jorge Teixeira e contou sobre o estupro cometido pelo padrasto.

“A tia levou a adolescente à delegacia para fazer a denúncia. A mãe e o padrasto foram ao local, após descobrirem que a menina estava prestando queixas. E aqui mesmo o padrasto recebeu voz de prisão”, disse uma das policiais que não quis se identificar.

Além de contar sobre o estupro ocorrido naquela manhã, a vítima relatou à polícia que os abusos sexuais já ocorriam há algum tempo. O acusado não tem passagem pela polícia.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.