Publicidade
Manaus
DOENÇA

Manaus tem 881 casos confirmados de sarampo, aponta Informe Epidemiológico

No total, desde o início do surto de sarampo no mês de fevereiro, Manaus tem 7.763 notificações da doença, o que inclui os 881 casos confirmados, 371 descartados e 6.511 casos suspeitos 10/09/2018 às 16:15
Show sarampo cd16f85a 4d3a 4340 9166 bbf7a7f473a3
Foto: Divulgação
acritica.com Manaus (AM)

O 27º Informe Epidemiológico de Monitoramento do Sarampo, divulgado nesta segunda-feira (10) pela Prefeitura de Manaus, apontou que a capital amazonense conta com mais dez casos confirmados de sarampo desde o último informe, do dia 3 de setembro, totalizando 881 casos da doença até o momento. Nesse mesmo período, os casos suspeitos, que ainda estão em investigação para confirmação laboratorial ou descarte, passaram de 6.222 para 6.511.

No total, desde o início do surto de sarampo no mês de fevereiro, Manaus tem 7.763 notificações da doença, o que inclui os 881 casos confirmados, 371 descartados e 6.511 casos suspeitos.

A diretora do Departamento de Vigilância Ambiental e Epidemiológica (Devae/Semsa), enfermeira Marinélia Ferreira, destaca que a Semsa continua intensificando a oferta da vacina contra o sarampo para a faixa etária de seis meses a 49 anos, disponibilizada em todas as 183 salas de vacina do município de Manaus.

De acordo com dados do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização (SI-PNI), já foram aplicadas 660.102 doses de vacina entre a população de Manaus, incluindo as ações de Campanha de Vacinação direcionadas para crianças de seis meses a cinco anos, e as ações de rotina, com primeira e segunda dose, de intensificação, varredura e bloqueios vacinais.

“A vacina é a única forma de prevenção contra o sarampo e os serviços de saúde continuam ofertando o serviço para a população na rotina de atendimento. Os pais e responsáveis precisam ficar atentos para a atualização vacinal dos filhos, tanto as crianças quanto adolescentes. E os adultos jovens devem procurar uma Unidade de Saúde para avaliação da situação vacinal, principalmente de 20 a 29 anos, que representa a faixa etária com maior aumento no registro dos novos casos suspeitos”, alerta Marinélia Ferreira.

Faixa etária

No total de 7.763 notificações de sarampo, que abrangem também os novos casos suspeitos, 27% estão na faixa etária de 20 a 29 anos. Em seguida, há a faixa etária de 15 a 19 anos (23,5%), de 30 a 49 anos (15,5%) e menores de um ano (14%).

Entre os 881 casos confirmados, a faixa etária mais atingida é a de menores de um ano (25%), seguido da faixa de 20 a 29 anos (19,8%) e de um a cinco anos (19,6%).

Distritos

Dos 6.511 casos ainda em investigação, 2.457 foram registrados no Distrito de Saúde Norte (Disa Norte), 2.165 casos no Leste, 1.077 no Sul, 749 no Oeste e 63 no Disa Rural.

“Os casos suspeitos abrangem aqueles que ainda aguardam os resultados laboratoriais, mas a Semsa executa as ações de investigação e bloqueio vacinal a partir do momento da notificação dos serviços de saúde, priorizando os territórios com maior número de registro da doença. São realizadas ações em escolas e com postos de vacina em locais estratégicos com grande circulação e pessoas. O objetivo é facilitar ainda mais o acesso da população aos serviços de imunização”, afirma Marinélia Ferreira

Publicidade
Publicidade