Publicidade
Manaus
Manaus

Manaus ultrapassa meta da Campanha de Vacinação contra a Paralisia Infantil

Mesmo atingindo o percentual, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) continuará com as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) vacinando até o dia 12 de dezembro 02/12/2014 às 18:47
Show 1
Os números da capital amazonense estão bem acima das outras cidades brasileiras, onde a média nacional de vacinação está ainda em 74,8%
ACRITICA.COM ---

Manaus é a primeira capital do País a atingir a meta da vacinação contra a paralisia infantil. Até esta terça-feira, 02, contabilizava-se na cidade 154.664 doses aplicadas nas crianças, ou seja 96,16% da meta estipulada pelo Ministério da Saúde de imunizar 95% dos menores de cinco anos na cidade. Mesmo atingindo o percentual, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) continuará com as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) vacinando até o dia 12 de dezembro.

Os números da capital amazonense estão bem acima das outras cidades brasileiras, onde a média nacional de vacinação está ainda em 74,8%. “Nossas equipes estão de parabéns, porque Manaus está bem acima no número de crianças vacinadas em relação as outras capitais do país. Vamos incentivar novamente os pais e responsáveis para que levem seus filhos até o dia 12 de dezembro na unidade de saúde mais próxima de casa para protegê-los contra a paralisia infantil. O prefeito Arthur Virgílio Neto já determinou que quer que Manaus vacine 100% das crianças da capital e vamos conseguir proteger por meio da vacina todas as nossas crianças contra esta doença, com certeza”, apostou o secretário municipal de Saúde, Homero de Miranda Leão.

A Semsa adotou algumas medidas para que todas as crianças sejam vacinadas até o dia 12 de dezembro. Entre elas, está o reforço para que os pais que trabalham fora possam levar também os filhos para vacinar contra a paralisia infantil em uma das Unidades Básicas de Saúde de horário ampliado, que funcionam de segunda a sexta-feira, das 7h às 21h, e aos sábados, das 7h às 12h.

A vacinação contra a paralisia infantil foi iniciada no dia 8 de novembro com um grande esquema para alcançar as 160.807 crianças de seis meses a menores de cinco anos (4 anos, 11 meses e 29 dias), tendo como meta vacinar 95% (153.716 crianças) deste público contra a poliomielite.

No dia D da vacinação, 1.030 postos de vacinação foram colocados na cidade, com 5.384 profissionais de saúde.

Poliomielite

 A Poliomielite é uma doença infecto contagiosa viral aguda, caracterizada por paralisia flácida de início súbito, que acomete os membros inferiores de forma assimétrica, com característica principal a flacidez muscular, com sensibilidade conservada.

Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) demonstram que entre os anos de 2013 e 2014, dez países registraram casos da doença: Afeganistão, Nigéria, Paquistão, Somália, Guiné Equatorial, Iraque, Camarões, Síria, Etiópia e Kenia.

No Brasil, desde 1990, não são registrados casos de poliomielite e em 1994 o país recebeu da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS) a Certificação de área livre de circulação do poliovirus selvagem do seu território, juntamente com os demais países das Américas.

A recomendação é que todas as crianças na faixa etária sejam vacinadas contra a poliomielite, pois a vacina oral vale tanto para colocar em dia a vacinação atrasada como para reforço de quem está com o calendário em dia. A VIP (Vacina Inativada Poliomielite), utilizada no início de esquema de vacinação, também estará disponível para crianças com o calendário atrasado, ou seja, que não iniciaram o esquema de vacinação com as duas primeiras doses injetáveis, aos dois e quatro meses de idade.

*Com informações da assessoria de comunicação.

Publicidade
Publicidade