Sábado, 17 de Agosto de 2019
Manaus

Manaustrans deve proibir estacionamento nas ruas com grande fluxo de veículos

A proibição será focada principalmente nas vias utilizadas como corredores para o transporte coletivo. O intuito é acabar com o estreitamento de pista



1.jpg A proibição de estacionamento será monitorada
30/04/2013 às 08:40

O estacionamento em ruas que registram grande fluxo de veículos será proibido a partir do segundo semestre deste ano. A medida segue um cronograma elaborado pelo Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans) confirmado para ser cumprido no período. Os bairros Coroado, Compensa, Ouro Verde, Novo Aleixo, Japiim, Redenção e São José 2, este último considerado uma situação crítica pelo órgão, lideram a lista das prioridades para a intervenção.

A proibição será focada principalmente nas vias utilizadas como corredores para o transporte coletivo. O intuito é acabar com o estreitamento de pista causado por filas de carros estacionados nas vias, além de proporcionar maior fluidez ao tráfego.  Diariamente dezenas de ruas na capital são usadas como estacionamento. A CRÍTICA mostrou nesta segunda-feira (29) os problemas causados pela ocupação e como ela prejudica o trânsito, moradores das áreas afetas, além dos pedestres.

O primeiro teste prático da medida foi implantado há uma semana, na avenida J, do bairro Alvorada, na Zona Centro-Oeste. Desde o primeiro dia de proibição de estacionamento, a melhora no fluxo foi evidente. Na sexta-feira, os moradores e comerciantes da área se reuniram com o Manaustrans, como programado pelo órgão, aprovaram a mudança e pediram que ela seja estendida também para as avenidas I e K.

Segundo o diretor de engenharia do Manaustrans, Paulo Henrique Martins, a intervenção no bairro Alvorada estava na lista do trabalho a ser realizado a partir de junho, mas foi antecipada a pedido da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU). Ele confirmou que os estudos para as duas avenidas citadas pelos moradores do Alvorada estão sendo concluídos e na próxima semana receberão a intervenção.

A medida aparentemente simples tem efeito imediato, segundo o diretor. Ele ressaltou que as vias da cidade uma vez ocupadas por filas de carros geram inúmeros transtornos e apenas agravam o trânsito, que piora na mesma proporção do aumento da frota. No entanto, ele explicou que o problema pode ser amenizado proibindo o estacionamento em apenas um lado de ruas e avenidas, por exemplo.

De acordo como a Martins, a atual gestão da Manaustrans está com um planejamento fechado das ações que serão feitas na cidade. Neste primeiro semestre o foco está voltado para orientação, fiscalização e sinalização horizontal e vertical dos principais corredores da cidade, a fim de melhorar o trânsito. No segundo semestre, a atenção se volta para a proibição de estacionamento tanto nos grandes corredores, quanto no interior dos bairros.

Dia tranquilo após mudança

O primeiro dia útil de mudança de sentido de via no trecho da rua Rio Branco, entre a avenida Djalma Batista e rua Rio Ituxi, no bairro Nossa Senhora das Graças (Vieiralves), foi tranquilo. O trecho foi alterado para mão única, apenas no sentido Djalma Batista. Desde domingo, quando a medida foi implantada, a entrada para bairro Nossa Senhora das Graças pela avenida Djalma Batista é feita apenas pela rua Rio Ituxi, acessada no trecho anteriormente fechado, na esquina da rua João Valério com Djalma Batista, ao lado praça Domingos Russo.

De acordo com o Manaustrans, todos os dias a fila de carros que se formava na rua Rio Branco, em direção à Djalma Batista era grande e impedia que outros veículos cortassem a via.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.