Terça-feira, 16 de Julho de 2019
Manaus

Manaustrans estuda implantação de sistema de estacionamento rotativo na Av. Boulevard Álvaro Maia

O objetivo da implantação de estacionamento rotativo é reduzir escassez de vagas na avenida que concentra agências bancárias, o cemitério São João Batista, drogarias e inúmeros comércios que atraem pessoas que não tem onde estacionar



1.jpg Como é difícil uma vaga no boulevard, motoristas deixam carros no cemitério
29/08/2013 às 08:54

Encontrar uma vaga para estacionar nas áreas centrais de Manaus se tornou uma verdadeira loteria. Condutores que precisam ir a lojas, hospitais, entre outros locais, precisam contar com a sorte e às vezes com o tempo para estacionar. Uma das áreas em que o problema se agrava a cada dia é o Boulevard Álvaro Maia. A área concentra agências bancárias, o cemitério São João Batista, drogarias, o hospital universitário Getúlio Vargas (HUGV), além da Secretaria de Planejamento e inúmeros comércios que atraem pessoas que não tem onde estacionar os próprios carros.

A escassez de vagas faz com que veículos sejam estacionados em fila dupla, sobre calçadas e até mesmo onde apenas os mortos deviam descansar, no cemitério. O quadrilátero formato pelas avenidas Álvaro Botelho Maia e Ayrão e ruas Afonso Pena e Apurinã é um dos pontos mais complicados. Por conta do fluxo de pessoas que busca o HUGV, além da Universidade de Odontologia e comércio próximos, todas as vagas são rapidamente ocupadas no início da manhã. Como não há rotatividade no estacionamento, alguns condutores deixam os carros dentro do cemitério. O fato é constatado quando os carros param e os condutores saem com crachás e até uniforme dos estabelecimentos onde trabalham e só retornam ao cemitério no final do expediente de trabalhado.

O estacionamento de veículos também ocupa uma faixa inteira da avenida Bouleverd Álvaro Maia, no sentido avenida Brasil, reduzindo o espaço de tráfego da via. Outros condutores que não encontram vagas ficam dando voltam até cair nas mãos de flanelinhas que induzem ao estacionamento sobre calçada ou em mão dupla alegando que não há fiscalização. A multa, contudo, se vier será salgada.

Justificativa

“Sei que é errado, mas o jeito é estacionar em lugar proibido e torcer para não se deparar com muita quando voltar. Você pode procurar, mas não acha vaga. Todo cidadão quer ter o próprio carro e quando consegue se depara com a superlotação de veículos nas ruas. Os governos precisam obrigar estabelecimentos públicos e privados a oferecer vagas. Tem muita loja aqui mesmo no Boulevard que foi inaugurada sem ter espaço para estacionamento e o que a prefeitura fez quanto a isso? Tem que colocar todo mundo na parede”, questionou o professor de educação física Guilherme Oliveira, 35.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.