Publicidade
Manaus
Em frente à Susam

Manifestantes fecham avenida em frente à Susam contra reordenamento da Saúde

Grupos protestaram enquanto o Conselho Estadual de Saúde se reunia na sede da secretaria para debater as alterações no sistema anunciadas pelo governador José Melo 31/05/2016 às 10:30 - Atualizado em 31/05/2016 às 10:44
Vinicius Leal

Cerca de 50 pessoas fizeram uma manifestação e fecharam parte da av. André Araújo, em frente à sede da Secretaria Estadual de Saúde (Susam), na manhã desta terça-feira (31), em protesto contra o reordenamento na rede estadual de saúde do Amazonas anunciado este mês pelo governador José Melo.

Com cartazes em punho, tambores, apitos e um carro de som, membros da Cáritas Arquidiocesana de Manaus, da União Geral dos Trabalhadores (UGT), pastorais sociais, lideranças comunitárias, grupos da sociedade civil organizada, sindicalistas e também funcionários da Saúde pediram a permanência do funcionamento dos Serviços de Pronto Atendimento (SPA) e dos Centros de Atenção Integral à Criança (Caic).

A manifestação ocorria enquanto o Conselho Estadual de Saúde debatia, em reunião ordinária, dentro da sede da Susam sobre as alterações no sistema. “Viemos pressionar o Conselho para que não votem a favor dessa medida governamental. O governador tomou uma decisão arbitrária sem consultar, sem procurar, as instâncias de decisões, e o Conselho não pode em hipótese alguma votar em favor disso”, declarou o padre Marco Antônio, 39, da Cáritas.

A idosa Angelina Rabelo Vasconcelos, 67, moradora do bairro da Compensa, Zona Oeste, marcou presença no ato e se mostrou contrária ao fechamento do SPA Joventina Dias, que atende a comunidade dela. “Estão assassinando nossa saúde. Nossas crianças, nossos idosos, todos os dias usam o Joventina. Quando não tiver esse hospital como esse povo vai ficar? Queria que ele (governador) passasse um dia no nosso lugar para ver o que a gente passa. Eu como moradora e usuária vou lutar até o fim”.

Até a publicação desta matéria, o Conselho Estadual de Saúde ainda se reunia. Na ocasião, o titular da Susam, secretário Pedro Elias de Souza, que é o presidente do Conselho, iria apresentar o modelo proposto para reordenar a rede de atenção em Saúde.

Segundo ele, neste momento não haverá deliberação sobre as medidas governamentais. “O grupo apenas discutirá o tema e apresentará sugestões. A discussão também está inserida no cronograma que vem sendo cumprido pelos gestores da Susam, apresentando o modelo a setores e segmentos da sociedade civil e órgãos de fiscalização e controle”, informou a assessoria de imprensa da Susam.

Ainda nesta terça-feira (31), após a reunião do Conselho, Pedro Elias estará com os deputados estaduais na Assembleia Legislativa para discutir o tema. Ontem pela manhã, ele esteve com representantes dos Ministérios Públicos Federal e Estadual (MPF e MPE) e, à tarde, apresentou o novo modelo no plenário da Câmara Municipal de Manaus.

Publicidade
Publicidade