Sexta-feira, 03 de Abril de 2020
PROTESTO

Manifestantes protestam em frente à Aleam e pedem que ICMS seja ‘zerado’

A deputada estadual Joana D'arc (PL), líder do governo na Aleam, considera como radical a decisão de 'zerar' o ICMS, mas afirmou que é favorável à redução progressiva e disse que as questões serão levadas ao governador do Estado



EUZIVALDO_QUEIROZ_2_FFAC880C-1F5D-465F-B946-BA9B814D3C16.jpeg Foto: Euzivaldo Queiroz
12/02/2020 às 12:33

Cerca de 30 lideranças de caminhoneiros, motoristas de aplicativo e mototaxistas realizaram um protesto para reivindicar a redução da alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) dos combustíveis, na manhã desta quarta-feira (12) em frente à Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam).

Com os pés e mãos presos com correntes e um cadeado, Josué Rodrigues de Sousa, que é um dos líderes da União dos Caminhoneiros do Brasil, afirmou que reivindica um diálogo com as autoridades para pedir a retirada dos impostos "Queremos a redução para 'zero' do ICMS. Se isso não acontecer, vamos trancar Manaus e as BR", disse o manifestante acrescentado que ficará no local até meio-dia de sexta-feira (15).



Alexandre Matias, que representa os motoristas de aplicativo, declarou que a classe se uniu aos caminhoneiros para que o ICMS dos combustíveis seja 'zerado'. "Estamos aqui dando apoio aos governadores, como o do Acre, que reduziram os impostos para 'zero'. Isso traz benefícios para todo o Brasil e aqui nós precisamos muito. O próprio governador reconhece que o ICMS é elevado", afirmou Matias, dizendo que até a tarde de hoje será atendido pelos parlamentares e o presidente da Aleam, Josué Neto (PSD).

Foto: Euzivaldo Queiroz

Os mototaxistas foram representados por Thiago Nascimento. Ele afirmou que a classe tem sido prejudicada pelos preços elevados dos combustíveis. "Não atinge apenas um setor das nossas vidas, mas todos. Com o preço da gasolina, aumentamos os preços das corridas. Esperamos 'zerar' o IMCS. Precisamos ser libertos dessa velha política", concluiu.

Zerar é radical

A deputada estadual Joana D'arc (PL), líder do governo na Aleam, considera como radical a decisão de 'zerar' o ICMS, mas afirmou que é favorável à redução progressiva e disse que as questões serão levadas ao governador do Estado, Wilson Lima (PSC).

"Precisamos reduzir, mas realizar uma redução responsável e progressiva. Estamos discutindo em âmbito nacional e precisamos explicar à população que 'zerar' o ICMS causa um impacto em outras áreas sociais do Estado, como saúde, educação e segurança, além do repasse para os municípios que precisam desse repasse", concluiu a parlamentar.

Na última terça-feira (4), cerca de dois mil motoristas de aplicativo realizaram uma manifestação em frente à Aleam. O ato iniciou às 9h e também teve como foco a redução do preço da gasolina, por meio da diminuição do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.