Segunda-feira, 11 de Novembro de 2019
ALTERNATIVA ECONÔMICA

Mapa do Turismo no Amazonas aposta no público chinês

Publicação da Amazonastur listando os sete polos turísticos do estado traz conteúdo traduzido para o mandarim, inglês e espanhol



Capturar_84671E62-96F0-47A9-9575-6A19421AB1BA.JPG Foto: Janailton Falcão/Amazonastur
01/10/2019 às 08:06

De olho no outro lado do mundo, a nova estratégia de incremento à malha turística do Amazonas é investir no público chinês para ampliar e melhorar a atual gama de produtos econômicos. Sem metas claras, a Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur) lançou nesta segunda (30) o novo Mapa do Turismo do Amazonas, com conteúdo traduzido para o mandarim, inglês e espanhol.

A presidente da Amazonastur Roselene Medeiros disse que é difícil prever, hoje, o número do aumento de turistas com as medidas anunciadas ontem pelo órgão. O enfoque atual é trabalhar para os municípios serem uma vitrine. “É um trabalho que o resultado vai aparecendo; com a gente facilitando, o turista vem. Neste primeiro semestre, aumentamos pouco mais de 3% no número de turistas”, disse.



O país oriental entrou nos planos da pasta, segundo a presidente da Amazonastur, após consulta a um estudo de mercado interno de que cerca de 1 bilhão de chineses desejam viajar. A aposta é aumentar a publicidade pelos canais digitais, disponibilizando o download em lojas de aplicativos, além de usar a crise da floresta amazônica como uma chamada para o turista  estrangeiro.

“Fomos citados pelo governo federal como exemplo de resposta rápida no combate ao alarde no período das queimadas. Imediatamente, enviamos material do trade mostrando que não era tudo o que pensavam. Foi bom a propaganda negativa, porque despertou a curiosidade do turista. Vamos atrás de promover o mapa em feiras nacionais e internacionais”, detalhou.

Ao todo, 24 municípios divididos em sete polos geográficos compõe o atual Mapa Turístico do Amazonas. No último mapa, em 2016, feito por critérios do governo federal, o Estado possuía 14 municípios contrastando com 29 em 2013.

Promoções

O calendário de promoções seguirá para a divulgação da marca criada para o novo trade turístico no Estado, assim como o mapa em si, que inclui vídeos e fotos em galeria em alta resolução no formato digital. Ele é disponibilizado somente online, via Android ou iOS. Um site será divulgado dentro de um mês, contendo mais informações, segundo a Amazonastur.

Além de não possuir expectativas de números do setor, o mapa também não possui segmentação por características regionais ou um perfil próprio de turista. Questionada se uma das frentes do plano são os hotéis de selva, a presidente explicou que cada município tem um papel específico, mas sem destaque. Oficialmente, o Amazonas tem 44 hotéis de selva.

“Está Barcelos, que tem a pesca desportiva forte; Novo Airão que é a porta de entrada ao Parque Nacional de Anavilhanas; além dos hotéis de selva. Nós vamos atrás do turista que busca uma experiência na floresta, que é no que somos melhor. Sobre o turismo de negócios, podemos mostrar ao executivo o porquê dele ficar além do compromisso de trabalho”, enfatizou.

Infraestrutura do estado preocupa

Embora o estado precário das hidrovias, portos, aeródromos, aeroportos, vicinais nos municípios do interior, e os baixos índices de desenvolvimento humano de cada município, a presidente da Amazonastur, Roselene Medeiros, explicou que isso não deve ser obstáculo para  divulgar o potencial turístico do Estado.

Se formos pensar na infraestrutura e não tiver [os produtos] na prateleira, ninguém vem. Se ninguém vem, não temos demanda de melhorar os destinos. Estamos nos preocupando com isso; a diretoria de turismo vai lá e se preocupa com a base infraestrutural, fazem demanda e nos apresentam”, comentou.

Uma petição aos parlamentares do Amazonas também está sendo articulada, ela acrescentou. “Estamos visitando deputados e senadores para levantar recursos. Só vamos conseguir colocando o produto na prateleira. Semana passada, numa reunião da Abav, vimos parceiros mais interessados em vir aqui, e uma coisa puxa a outra”, opinou.

A empresa estadual também estuda a possibilidade de conseguir voos diretos da Europa para Manaus, facilitando a ponte com turistas oriundos da Ásia.

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.