Publicidade
Manaus
Manaus

Marcelaine Schumann e réus devem ser monitorados por meio de tornozeleiras eletrônicas

Monitoramento só será realizado caso juiz da 3ª Vara do Tribunal do Júri decida deferir o pedido de liberdade provisória solicitados pelas defesas dos réus. Revogação da prisão dos envolvidos na trama sairá na próxima segunda (16) 13/03/2015 às 11:17
Show 1
Marcelaine Schumann deve ser monitorada por tornozeleira eletrônica
Jornal A Crítica Manaus (AM)

A socialite Marcelaine Schumann e os demais envolvidos na trama para executar a estudante de direito Denise Almeida da Silva deverão ser monitorados por meio de tornozeleiras eletrônicas caso o juiz da 3ª Vara do Tribunal do Júri decida deferir o pedido de liberdade provisória solicitados pelas defesas dos réus durante a instrução processual ocorrida na semana passada. Ontem a informação é de que o pedido estava sendo analisado pelo magistrado.

O pronunciamento do juiz a cerca da revogação da prisão dos réus deverá sair na segunda-feira, depois da acareação entre os envolvidos e os policiais da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), quando também decidirá se os réus vão a julgamento ou não.

A Secretaria de Justiça e de Direitos Humanos (Sejus) já encaminhou ao magistrado todas as informações e exigência para o uso da tornozeleiras, o que já foi juntado aos autos, para o conhecimento dos advogados dos réus.

Para que o preso seja integrado ao sistema de monitoramento por tornozeleiras eletrônicas é exigido o endereço, o telefone celular, os locais onde o monitorado está proibido de circular para fins de delimitar o perímetro do confinamento.

De acordo com as investigações da Polícia Civil do Amazonas, Marcelaine contratou pistoleiros e pagou R$ 7 mil para que executassem o crime que teve motivação passional. Logo depois do crime a suspeita viajou de férias para Miami, onde passou o Natal e o Réveillon.

Ainda segundo as investigações, Denise e Marcelaine, embora casadas, teriam um relacionamento extra-conjugal com o empresário Marcos Souto, que também é casado. Denise nega o envolvimento com Marcos.

Além de Marcelaine, outros réus Charles MacDonald Lopes Castelo Branco, Karen Arévalo Marques e Rafael Leal dos Santos estão envolvidos na trama.

Publicidade
Publicidade