Quarta-feira, 02 de Dezembro de 2020
Terapia Animal

Mascotes no ambiente de trabalho podem combater estresse

Estudos comprovam que os cães promovem bem-estar em todas as horas. É o que diz a psicóloga Flávia Bueno sobre a relação de mascotes com o trabalho



F8ADAAF2-FA56-4E87-BE9B-68D9224C7FAC_265AC9A1-82F5-48A1-AC56-AC454969CB2E.jpeg Foto: Winnetou Almeida
15/10/2020 às 07:00

“Pensando na saúde emocional dos funcionários e na produtividade, algumas empresas se tornaram pet friendly (lugares e estabelecimentos onde os animais de estimação são bem-vindos).” Essas são as palavras da psicóloga Flávia Bueno, ao falar sobre o estresse no trabalho, e um método peculiar que pode aliviar as tensões diárias. 

Pets são “contratados” por algumas empresas para deixar o ambiente de trabalho mais alegre. Estudos comprovam que os cães promovem bem-estar em todas as horas. É o que diz a psicóloga Flávia Bueno sobre a realçado de mascotes com o trabalho. “A presença dos bichinhos, principalmente cachorros, reduz o estresse e motiva a todos no ambiente, melhora a saúde mental", afirma a psicóloga.



Recentemente o Núcleo da Pessoa com Deficiência (Núcleo PcD) da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc) ganhou um colaborador bem especial. É o cãozinho Fred, animal que por não ter o movimento das patas traseiras usa uma cadeira de rodas adaptada. Ele será treinado para compor as atividades de terapia assistida por cães, modalidade que auxilia crianças com deficiência.

De acordo com Flávia, os pets no ambiente de trabalho funcionam como uma terapia. “Muitas pessoa costumam adoecer no trabalho, as doenças mentais mais comuns que estão relacionadas ao ambiente de trabalho são depressão, transtorno de pânico, ansiedade e síndrome de Burnout”, explica Flávia.

No caso de Fred, ele havia sido abandonado e foi resgatado recentemente, sendo examinado, vacinado, castrado e vermifugado. O cãozinho se locomove com o auxílio de uma cadeira de rodas preparada especialmente para ele, já que não consegue mover as duas patas traseiras. O animal se transformou no mascote do órgão.

A psicóloga que está trabalhando em casa durante a pandemia, conta com a parceria das pequenas Lady e Bolota, ela conta que os mascotes podem causar inspiração. “Muitas vezes a presença do pet pode ser um excelente quebra-gelo. Eles são excelentes facilitadores de conversas que, sem eles, poderiam nunca acontecer. O bichinho também pode deixar o dono mais confiante em uma apresentação ou trabalho em grupo", diz Bueno.


Legenda: Bolota é uma das mascotes que acompanha a psicológa durante a rotina de trabalho. Foto: arquivo Pessoal

A secretária executiva da Pessoa com Deficiência da Sejusc, Lêda Maia, explicou que a residência do cãozinho Fred no Núcleo PcD trabalhará a empatia dos próprios servidores e ajudará no desenvolvimento das crianças. “Com o Fred aqui, cada um adquire um pouquinho da responsabilidade de cuidar, ajudar, porque ele é um cãozinho muito dependente, mas é muito bom e acessível”. 

Mas a repartição pública não é a primeira tomar esse tipo de atitude, outros exemplos de empresas que tem em seu quadro, os funcionários de quatro de patas é uma empresa de Eletrônicos, instalada no Polo Industrial de Manaus. No total, seis cães pertencem ao “quadro funcional” da empresa. São eles: “Negona”, “Rock”, “Rabugento”, “Costelinha”, “Neguinha” e “Brasil”. Todos eles não têm raça definida e foram resgatos da rua e cada um tem uma chapinha na coleira com o próprio nome.

Outras histórias 

Em dezembro de 2018, A Crítica visitou algumas empresas que tem em seu “quadro de funcionários” animais que foram acolhidos e funcionam como uma terapia para os funcionários. 

Além disso, alguns pets são mais do que apenas uma forma de aliviar o estresse, mas sim, agentes da lei. Como é o caso do popular Pastor Alemão, Odin, que atua na Receita Federal, o agente é o responsável por grande maioria das apreensões de drogas no Aeroporto Eduardo Gomes.


Mais de Acritica.com

1 Dez
129463226_10224649977941399_3335464876289685344_o_55F2D25F-6751-49E7-A8CB-039D81ECD217.jpg

Fast anuncia reforços para a sequência da Série D

01/12/2020 às 21:23

Thiago Spice, Márcio Passos e Janeudo que chegam do Manaus, já treinaram com o restante do elenco, enquanto Dija Baiano que vem do Volta Redonda-RJ ainda fará exames para então poder se juntar ao grupo. Todos estavam atuando no Campeonato Brasileiro Série C


Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.