Publicidade
Manaus
Manaus

Maternidade Ana Braga, em Manaus, promove o 1º Encontro de Prematuros

O evento foi realizado nessa quinta-feira (17), na sede da unidade de saúde, localizada na avenida Alameda Cosme Ferreira, São José I, Zona Leste 17/12/2015 às 13:27
Show 1
Maternidade Ana Braga realiza o I Encontro de Prematuros na Zona Leste de Manaus
silane souza ---

IMAGENS /VÍDEO

Para chamar a atenção quanto à importância do pré-natal, a Maternidade Ana Braga, da Secretaria Estadual de Saúde (Susam), reuniu quase 80 mães e bebês, que nasceram prematuramente, no “I Encontro de Prematuros”. O evento foi realizado nessa quinta-feira (17), na sede da unidade, localizada na avenida Alameda Cosme Ferreira, São José I, Zona Leste.

De acordo com o diretor da maternidade, José Antenor Barbosa, além de alertar as mães para a importância do pré-natal, o encontro também comemorou o sucesso do método Canguru – que prevê um cuidado mais humanizado ao recém-nascido internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

“É importante comemorar o sucesso do programa, que consiste em colocar o bebê em contato pele a pele com a mãe ou com o pai, porque ele reduz a mortalidade. Isso é comprovado cientificamente. E essas mães são verdadeiras guerreiras por agüentarem todo o drama da prematuridade”, comentou.

Barbosa explicou que qualquer grávida pode ter o filho prematuro, mas se fizer o pré-natal, esse risco diminui muito. “A taxa de prematuridade é de 10%, mas se a grávida fizer o pré-natal direito esse índice cai para até 1%. O Ministério da Saúde preconiza no mínimo seis consultas de pré-natal, mas muitas mulheres fazem somente uma ou três”, apontou.

Segundo o diretor da Maternidade Ana Braga, os bebês prematuros nascem com imunidade baixa e correm risco de desenvolver problemas graves, como infecção pulmonar e distúrbios neurológicos e lesão cerebral pela falta de oxigênio na hora do nascimento, que podem ser sim tratadas, curáveis ou até mesmo irreversíveis.

A Maternidade Ana Braga é referência no tratamento de prematuros em Manaus através do método Canguru. “Nós possuímos uma equipe multidisciplinar de excelência para que os prematuros sejam tratados com dignidade, ciência e medicina, permitindo desta forma que eles tenham uma vida normal”, afirmou Barbosa.

Atualmente, a maternidade conta com uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e Unidade de Cuidados Intermediários (UCI) para o atendimento de prematuros. Segundo o diretor da Ana Braga, José Antenor Barbosa, em 2015, o número de nascidos prematuros foi de 754 crianças, uma média de 50 ao mês, um índice alto.

Publicidade
Publicidade