Sábado, 24 de Agosto de 2019
Doação

Maternidade convoca novas doadoras de leite materno para regular estoque em Manaus

Interessadas em ajudar a regular o estoque de leite materno deve comparecer ao Posto de Coleta, na Maternidade Moura Tapajoz, ou entrar em contato pelo telefone 98842-8514



leite.JPG Foto: Divulgação
16/03/2018 às 07:20

A Maternidade Moura Tapajoz está precisando de doação de leite materno para aumentar o estoque e atender à demanda de consumo dos bebês nascidos na unidade. As mulheres que têm leite materno excedente e queiram doar podem utilizar o serviço de coleta em domicílio, com profissionais que orientam sobre o procedimento e ainda levam os frascos para armazenamento.

A enfermeira Lilian Carvalho, responsável pelo Posto de Coleta de Leite Materno na Maternidade Moura Tapajoz, explicou que o leite doado é utilizado pelos recém-nascidos e prematuros que estão nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) Neonatais. “São crianças com dificuldade de amamentação por motivo de saúde ou afastamento materno e que necessitam muito desse alimento”, apontou.

De acordo com ela, as mães lactantes – que amamentam – interessadas em ajudar a regular o estoque de leite materno deve entrar em contato pelo telefone 98842-8514 ou comparecer ao Posto de Coleta de Leite Humano que funciona 24h nas dependências da Maternidade Moura Tapajoz, localizada na avenida Brasil, bairro Compensa, Zona Oeste.

Lilian enfatizou a importância do leite materno para as crianças. Conforme ela, o bebê cresce mais saudável, com menor probabilidade de ser obeso ou desnutrido; fala melhor visto que os dentes ficam no lugar ao exercitar a musculatura do rosto quando mama; tem maior imunidade, poucas chances de desenvolver diabetes, por exemplo; além de melhorar seu quociente de inteligência (QI).

Também há benefícios para as mães que doam leite materno. A enfermeira afirma que o ato melhora o vínculo afetivo e diminui as chances de a mulher ter câncer de ovário, útero e mana, além de contribuir para que ela volte ao peso anterior à gestação mais rápido. E é uma ação de solidariedade e amor uma vez que salva a vida de recém-nascidos prematuros e de baixo peso internados.

O Ministério da Saúde (MS) recomenda a amamentação até os dois anos de idade ou mais. Nos primeiros seis meses, o bebê deve receber somente leite materno, sem necessidade de outros alimentos, como sucos, chás e água. Quanto mais tempo o bebê mamar no peito, melhor para ele e para a mãe. Depois dos seis meses, a amamentação deve ser complementada com outros alimentos saudáveis e de hábitos da família. 

A Maternidade Moura Tapajoz também reforça o pedido para a doação de potes para armazenamento de leite materno. Mas não é qualquer tipo de frasco que serve. Ele tem que ser de vidro com tampa de plástico rosqueável, como os de café solúvel, maionese, geleias, entre outros.

A responsável pelo Posto de Coleta de Leite Materno, Lilian Carvalho, explicou que os potes precisam ser esterilizados frequentemente, por isso não podem ser de plástico ou ter tampa de metal. “O frasco de plástico solta material que contamina o leite e a tampa de metal enferruja, o que também não mantém a integridade total do alimento”, enfatizou.

Ela salientou que os portes devem ser entregues na Maternidade Moura Tapajoz, na avenida Brasil, bairro Compensa, Zona Oeste. Se o doador tiver uma quantidade considerável de recipiente, a coleta pode ser feita em domicílio.  

O pote tem que ser de vidro com tampa de plástico rosqueável. Foto: divulgação

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.