Segunda-feira, 18 de Novembro de 2019
PARTOS

Maternidade Unimed passa a integrar projeto nacional de incentivo ao parto natural

O programa, que contempla treinamentos e consultoria, tem como meta a redução do número de partos cesáreos em todo o país



parto_0.jpg Foto: Agência Brasil/Tom Adriaenssen/CC BY-SA 2.0/Wikimedia Commons
17/03/2017 às 15:58

O Hospital Maternidade Unimed (HMU) de Manaus foi selecionado para participar do programa “Parto Adequado”, um programa da Agência Nacional de Saúde (ANS) que contempla treinamentos e consultoria para investimentos em estrutura física e que tem como meta a redução do número de partos cesáreos em todo o país.

Executado em parceria com o Hospital Israelita Albert Einstein e o Institute for Healthcare Improvemene (IHI), o programa ainda visa a implantação de práticas de excelência no atendimento às gestantes e recém-nascidos. A iniciativa começa a ser executado a partir deste mês, com vigência por dois anos.



O “Parto Adequado” foi implantado no país em 2015, em forma de projeto piloto, contando com a participação de 35 hospitais e com duração de 18 meses. Nesse período, a taxa de partos normais aumentou mais de 40% nas unidades participantes. Como consequência, mais de dez mil cesáreas sem indicação clínica e 400 admissões de bebês em Unidades de Terapia Intensiva neonatal (UTI) foram evitadas. Agora, o programa entra na segunda fase, com 153 unidades, entre elas a Maternidade da Unimed.

De acordo com a diretora-presidente da Unimed Manaus, médica Corina Batista, durante a vigência do projeto os profissionais da maternidade, obstetras e enfermeiros, participarão de cursos e treinamentos práticos sobre parto. A direção da maternidade também receberá orientações e recomendações para efetuar as melhorias necessárias na estrutura física e para capacitação de recursos humanos.

A diretora explica que a adesão ao programa foi feita de forma voluntária. “A Unimed entende que é importante se engajar em todo projeto que tenha como foco a melhoria do serviço prestado aos beneficiários. O programa estimula a troca de experiência e a busca constante por melhorias, tendo como referência as boas práticas adotadas nos grandes hospitais do país”, destacou.

Segundo a diretora técnica da Maternidade da Unimed, Regina Sodré, a unidade já desenvolve práticas de incentivo ao partonatural e de atendimento diferenciado às mães e aos bebês. A maternidade possui enfermarias com leitos do tipo PPP, onde as mulheres são acompanhadas durante o pré-parto, parto e pós-parto. A mãe que deseja ter o bebê por parto normal é acompanhada por uma equipe multidisciplinar, para que passe pelo processo da forma mais natural possível. Outra característica importante desse tipo de espaço é permitir a presença de acompanhantes em todo o processo. Após o nascimento do bebê, o contato pele a pele com e a amamentação na primeira hora de vida também integram o conjunto de cuidados prestados à mãe e ao recém-nascido.

*Com informações da assessoria


Mais de Acritica.com

18 Nov
bradesco_C22DD61C-FE71-4FDD-BB1B-A5B7C048EF01.JPG

TRT11 celebra acordo de R$ 1,1 milhão entre Bradesco e ex-funcionária

18/11/2019 às 11:20

A bancária ingressou com reclamação trabalhista contra o HSBC e o Bradesco em novembro de 2016, pretendendo receber o pagamento de diferenças salariais, horas extras, tempo a disposição da instituição financeira durante as viagens, além indenização pelos danos morais sofridos no ambiente de trabalho


Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.