Publicidade
Manaus
POLÍTICA

Mayara muda de lado e confirma apoio a Josué na eleição para presidência da ALE-AM

Única deputada do Partido Progressista, o mesmo de Belão, anuncia que votará contra o parlamentar. Até o último levantamento, 17 nomes irão votar em Josué Neto (PSD) no próximo dia 1º de fevereiro 11/01/2019 às 02:04
Show trio 47d5ac2e 774e 41a1 8993 213577586aef
Mayara decidiu apoiar a candidatura de Josué; Deputado vê presidência da ALE mais próxima; Belarmino deu alfinetada na única deputada do PP. Foto: Arquivo/AC
Nicolas Daniel Marreco Manaus (AM)

Contradições partidárias enchem o clima de tensão na Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM) nos 19 dias finais para a eleição do novo presidente e da mesa-diretora da Casa. A única deputada da sigla do Partido Progressista (PP) – mesma do deputado Belarmino Lins, concorrente à presidência – que ainda não havia escolhido um lado nas eleições, Mayara Dias, anunciou o apoio ao lado oposto na tarde dessa quinta-feira (10).

Pelas redes sociais, a parlamentar mais eleita de seu pleito no ano passado declarou que sente orgulho de participar da legenda, no entanto, por defender a juventude e a mudança (bordões usados fortemente durante a campanha) irá apoiar o deputado Josué Neto (PSD).

“Meu partido também não definiu se vai votar em bloco ou não até o momento. Decido baseada em minhas convições políticas e pessoais apoiar a candidatura do deputado Josué Neto”, diz trecho da nota.

Uma reunião para todos os integrantes do PP, que é a maior bancada partidária da ALE, está marcada para o próximo dia 20, data em que a presidência estadual da sigla irá definir o posicionamento oficial nessas eleições. Questionada se o deputado Belarmino, ou “Belão”, como é conhecido, diverge de suas convicções pessoais, a deputada eleita desconversou.

“Vou me deter à nota divulgada”, afirmou à reportagem. A nota ainda aponta que ela se sente mais próxima dos programas defendidos por Josué, que os do candidato da prória sigla.

Alfinetada

Belarmino, em resposta, projetou que caberá à direção do partido decidir que medida adotará frente ao descumprimento de Mayara da decisão partidária. Além disso, ele defendeu que “não haverá W.O” no dia da votação.

“Nossa candidatura continurá posta ao julgamento do colégio eleitoral no curso do tempo regulamentar da partida”, acrescentou. Ele também espantou-se pela escolha da atual vice-prefeita de Coari abordar o discurso de transparência administrativa. “Ela primeiro tem que dar exemplo de qual gestora é, a respeito dos recursos milionários usados em sua campanha. Quero conhecer essa receita de ‘transparência’”, alfinetou o parlamentar.

Direção da sigla

O presidente do PP, Francisco Garcia, explicou que somente na reunião agendada será possível definir a postura de todos os participantes da legenda referente às eleições para a Aleam. “A ideia é votar em bloco, a princípio, mas também não posso decidir sozinho. Seria antidemocrático”, comentou.

Sobre os comentários entre os parlamentares eleitos questionando a decisão de Mayara, ele afirmou que a quantidade de especulações e burburinhos são normais nos dias finais para as eleições. A assembléia geral para os quatro nomes do PP na casa irá deve delinear o alinhamento à base de Belarmino. Sobre os nomes que irão apoiá-lo, a assessoria do parlamentar informou que ele mantém uma estratégia silenciosa em que acerta com outros deputados o apoio até à presidência da mesa.

Vantagem numérica e mudança

Até o último levantamento feito, 17 nomes irão votar em Josué no próximo dia 1º de fevereiro, contanto com o próprio parlamentar e Mayara. Para o cientista político Helso Ribeiro, a vantagem numérica não é o único fator que dá vantagem para Josué ser o próximo presidente da Casa legislativa para o biênio 2019-2020.

“Há uma tendência no discurso popular desde as últimas eleições em que a idéia de mudança e renovação é a preferida. O deputado Josué está nesse perfil, ainda mais por ter acompanhado o governador Wilson Lima (PSC) nas últimas eleições, enquanto que Belarmino sentou com Amazonino”, disse, sem descartar a experiência de Belão.

Publicidade
Publicidade