Quarta-feira, 29 de Janeiro de 2020
Manaus

Médicos do AM decidem pela permanência da greve

Após Assembleia Geral, os profissionais de saúde decidiram por unânimidade que irão contra a decisão judicial que obriga o fim da paralisação



1.jpg Médicos paralisados participam de assembleia em Manaus
25/01/2012 às 16:36

Os médicos do Amazonas decidiram nesta quarta-feira (25), durante Assembleia Geral, que irão permanecer com o movimento de paralisação em todo o Estado. A ação contradiz a decisão judicial que considera a greve ilegal.

A reunião aconteceu na sede do Conselho Regional de Medicina do Amazonas, no bairro Flores, Zona Centro-Sul de Manaus. Segundo informações da assessoria do Sindicato dos Médicos do Amazonas (Simeam), a  decisão foi unânime por acreditarem que todas as medidas de legalidades foram tomadas dentro do prazo, o que não caracteriza a ilegalidade da paralisação.



Segundo a determinação da juíza Carla Maria dos Santos Reis, o não cumprimento da ação judicial acarretará no pagamento de multa diária no valor de R$ 10 mil para a Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (Susam).

Reivindicações

Os médicos afirmam que vão retornar aos trabalhos após a conclusão do Plano de Cargo, Carreiras, e Vencimentos (PCCV) da Secretaria de Estado de Saúde (Susam); da revisão do PCCV da Susam e da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), além do pagamento de perdas salariais de 5,26%, referente ao ano de 2010 e do reajuste escalonado dos pisos salariais para R$ 9.188,22 por 20 horas semanais.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.