Publicidade
Manaus
Manaus

Membros de grupos do WhatsApp se reúnem para celebrar festas de fim de ano

Os grupos no aplicativo enchem a agenda dos usuários de confraternizações de fim de ano 27/12/2014 às 18:52
Show 1
Grupo “Rock Forever Manaus” no Porão do Alemão
Cynthia Blink Manaus (AM)

Em época de festas de fim de ano, os grupos do WhatsApp deixam o mundo virtual para se materializar no mundo real, realizando confraternizações  com os amigos, seja  do grupo da escola, do trabalho, da faculdade ou simplesmente de pessoas que compartilham uma mesma paixão.

Como a paixão pelo rock clássico, que une cerca de 58 pessoas no grupo “Rock Forever Manaus”, administrado pelo topógrafo Ibrahim Madsa. “Nos encontramos toda última sexta-feira do mês no Porão do Alemão, mas nem sempre é possível para todo mundo, então marcamos a nossa confraternização para esse período, que costuma ser mais livre para todos”, explica Madsa, que criou até uma camiseta com a logomarca do grupo especialmente para a confraternização de fim de ano.


“Quando nos juntamos é para falar de Rock”, diz William, um dos participantes do grupo que não conhecia todos os integrantes pessoalmente, mas não viu isso como um impedimento para ir aos eventos organizados pelo grupo, já que o gosto musical quebra qualquer gelo entre “desconhecidos”.

Girls RFM

As esposas, namoradas e filhas dos amantes do rock clássico também se reuniram em um grupo do WhatsApp que batizaram de “Girls RFM (Rock Forever Manaus)”. A única exigência  para entrar no grupo é o mesmo do grupo masculino: ter paixão pelo rock clássico. “Foi melhor que elas criassem um grupo das mulheres, às vezes os homens postam um conteúdo mais pesado”, confessa Madsa, que afirma que, no entanto, prefere que elas se juntem a eles durante os encontros reais.

Reencontro

O WhatsApp também é um aplicativo que promove o reencontro, como no caso do grupo “Amigas Lindas”, que reaproximou as amigas que não se viam há 20 anos. “Somos amigas desde a infância, éramos inseparáveis, mas aí seguimos rumos diferentes”, diz a administradora do grupo, a dentista Andréa Ribeiro. Ela comentou que vai precisar de mais encontros e confraternizações para matar toda a saudade. “É muito assunto para pôr em dia”.

Publicidade
Publicidade