Publicidade
Manaus
Manaus

Mentora do assalto ao restaurante 'Xavier' seria amante do dono do estabelecimento

Tatiane Dutra de Almeida foi presa pouco depois dos outros cinco suspeitos de cometer o latrocínio também serem presos. Ela confessou ter planejado o crime e disse ser amante do proprietário do local 02/10/2013 às 01:19
Show 1
Filho do dono de restaurante foi morto a tiros no local
VINICIUS LEAL Manaus (AM)

Após a prisão de cinco pessoas suspeitas de assaltar e matar pai e filho donos do restaurante "Xavier Rei do Carneiro", localizado no conjunto Santos Dumont, bairro da Paz, Zona Centro-Oeste de Manaus, a polícia prendeu nesta terça-feira (1º) a mulher apontada como mandante do crime, Tatiane Dutra de Almeida, 26 - a sexta suspeita.

Em depoimento, a mulher confessou ter planejado o assalto e sustentou que era amante do dono do estabelecimento, Francisco Xavier Castro Júnior, 53.

As outras pessoas presas suspeitas de participar no latrocínio são Eliazefe de Souza Feitosa, 19, Manuel Riller Macedo da Silva, 19, Wallace Martins dos Santos, 23, Diego da Silva Almeida, 25, e Meire Jane Ferreira de Souza, 24. Entre eles, Elizafe confessou envolvimento e declarou que Tatiane tinha uma “boa relação” com Xavier e sabia que no dia do assalto haveria dinheiro no caixa do restaurante.

Tatiane foi presa na avenida Eduardo Ribeiro, no Centro da capital. Ela foi levada ao 10º Distrito Integrado de Polícia (DIP) e confirmou as informações. Ela disse que não era apenas amiga de Xavier, mas que tinha uma relação amorosa com ele e que sabia que o amante, ”senhor de posses”, faria um grande saque de dinheiro naquele dia. Tatiane ainda disse que ela, Elizafe e Manuel Riller eram amigos e consumiam drogas juntos.

O assalto ocorrido na noite dessa segunda-feira (30) acabou vitimando tanto Xavier, o pai, quanto o filho dele, o dentista Diego Maciel Almeida Castro, 26, alvejados por tiros de arma de fogo. Xavier teve morte cerebral na tarde desta terça no Hospital e Pronto Socorro João Lúcio, após ser alvejado com um tiro e ser jogado da varanda do restaurante. O filho foi assassinado com dois tiros e morreu no local do crime.

Entenda o caso

A casa da família é no mesmo local onde funciona o restaurante. No momento do assalto, o filho Diego chegou em casa e surpreendeu o bando. Elizafe, segundo a polícia, foi quem efetuou os disparos de arma de fogo contra as vítimas. Os vizinhos ouviram o barulho dos disparos e acionaram a polícia.

Policiais militares da 17ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) conseguiram prender primeiro Eliazefe nas proximidades do conjunto Santos Dumont. Ele acabou entregando os comparsas, que estavam dentro de um veículo modelo Chevrolet Corsa de cor azul e placas JXN-5020. Na abordagem, os suspeitos ainda tentaram fugir, mas foram capturados.

Joias, bijuterias e grande quantia em dinheiro (com valor não divulgado) estão entre os itens roubados do restaurante. Dentro do veículo Corsa ainda foi apreendido um revólver Taurus calibre 38 com três munições deflagradas, possivelmente usado no crime.

Eliazefe, Manuel Riller, Wallace, Diego e Meire Jane foram autuados em flagrante por latrocínio consumado, bando - antigo crime de formação de quadrilha - e porte ilegal de arma de fogo. Tatiane foi autuada em flagrante por roubo e bando. Todos foram encaminhados à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, onde ficarão à disposição da Justiça.

Funeral

Durante o funeral do pai e do filho, Xavier e Daniel, marcado para a manhã desta quarta-feira (2), vizinhos, amigos e familiares das vítimas planejam interditar a avenida Torquato Tapajós, próximo à entrada do conjunto Santos Dumont, no sentido bairro/Centro, em protesto pela morte.

Publicidade
Publicidade