Publicidade
Manaus
Manaus

Mercado imobiliário ainda é um bom negócio em Manaus

Mercado imobiliário de Manaus oferece vantagens sobre outras opções de negócio e atrai investidores de todas as faixas de renda  03/10/2015 às 14:10
Show 1
Variedade de opções, taxas acessíveis e promoções, aliados às incertezas das aplicações financeiras, tornam o mercado imobiliário uma das melhores opções no Amazonas para quem pretende investir ou comprar para morar
oswaldo neto ---

Em meio a uma época de mudanças no cenário econômico, muitas pessoas possuem dúvidas entre financiar um imóvel ou aguardar o fim da crise. Para quem tem pressa e deseja começar 2016 com um patrimônio, a boa notícia é que mesmo diante de um caldeirão de “aumentos”, o mercado imobiliário continua com taxas aceitáveis e diversas opções para todas as classes.

A afirmação é do presidente da Associação das Empresas do Mercado Imobiliário do Estado do Amazonas (Ademi-AM), Romero Reis. A entidade surgiu em maio deste ano e tem como principal objetivo desenvolver o mercado imobiliário.

Em entrevista ao +DINHEIRO, Romero Reis contou um pouco sobre o atual panorama do sistema de imóveis no Amazonas. Segundo ele, o Estado possui atualmente cerca de 30 grandes incorporadoras – associadas à Ademi-AM – e, assim como em boa parte do Brasil, elas estão na fase de “trabalhar estoques”.

Isso significa que devido à queda do nível de lançamentos relativos a novos empreendimentos, causada pelo momento turbulento da economia, muitos empresários vêm optando por fornecer promoções e facilidades ao comprador.

“É natural que o incorporador faça algum movimento de dar descontos, de realizar aquela venda para que possa pegar aqueles recursos que ali estão empatados e fazer novos empreendimentos. Com isso, quem ganha é o comprador, porque passa a ter muitas opções de imóveis”.

Facilidades

Aliados aos descontos dados pelas empresas, os números também mostram uma facilidade maior na busca pelo imóvel. Os financiadores do Sistema Financeiro de Habitação (SFH) estão na faixa de 9 a 10%, considerados atraentes por estarem abaixo da taxa referencial do Sistema Especial de Liquidação e de Custódia (Selic), hoje na ordem de 14,25%.

“Geralmente o comprador quer financiar o imóvel em 10, 20 ou 35 anos, e quanto menor for a taxa, melhor vai ser a mensalidade e maior a sua capacidade de pagamento”, explicou Reis.

todas as classes E se engana quem pensa que apenas as classes A e B são as beneficiadas dentro do sistema. Nesse momento, é possível financiar imóveis com até R$ 150 mil pelo programa Minha Casa Minha Vida. “Se você compra um imóvel de R$ 150 mil enquadrado no programa, dependendo do perfil do comprador, ele pode receber um bônus de até R$ 21 mil, ou seja, ele teria um desconto de 15% subsidiado pelo Tesouro Nacional. Isso também é outro incentivo ao comprador”.

Ainda segundo o presidente, é difícil que ocorram alterações nas taxas bancárias do País pelos próximos meses. Por isso, ele aconselha a população a aproveitar o momento.

“O mercado está nervoso, o crescimento econômico desse ano ficou comprometido, o PIB desse ano deve ser negativo, mas a boa notícia é que tem muita opção, tem financiamento, e isso é bom pro consumidor. Nós entendemos que ele não terá outra oportunidade como essa para comprar um imóvel com crédito tão farto e com taxas razoáveis”, afirmou.

Sucesso imediato

Com poucos meses de atuação, a Ademi-AM já conta com dezenas de empresas associadas, entre elas a Cristal, Engeco, Capital Rossi, Platinum, Direcional, RD Engenharia e Tecnisa, e outras grandes incorporadoras, motivadas a terem suas demandas atendidas.

Entre os obstáculos apontados pelo executivo está a rotina de liberação de projetos, a qual a associação trabalha para que seja feita de forma mais ágil e menos burocrática. A Ademi-AM também vem realizando um levantamento que pretende dimensionar o tamanho do mercado imobiliário de Manaus por meio de uma pesquisa mensal, que avalia a quantidade de lançamentos de imóveis por bairro, tipo e metragem.

Questionado sobre a relevância da associação para a sociedade, Romero afirma que o comprador terá uma demonstração de garantia ao comprar de uma incorporadora associada.

“As empresas que vão sobreviver no mercado são aquelas que entregam o produto e dão manutenção. Todas as empresas da Ademi fornecem escrituras após a compra. Isso facilita quando o comprador quiser trocar ou usar o imóvel como garantia de um financiamento bancário, por exemplo... Isso tudo acaba constituindo ativos valiosos”, disse.

O presidente da Ademi também defende a seguridade do imóvel como investimento. “Investir em imóvel é ter uma rentabilidade a médio e longo prazo seguramente muito maior que outras opções de investimento”, declarou Romero Reis.


Publicidade
Publicidade