Publicidade
Manaus
Irregular

Mesmo com fiscalização, serviço de transporte não autorizado cresce em Manaus

Transporte ilegal de passageiros em kombis, vans e até em carros de passeio volta a acontecer em bairros nos quais o sistema de transporte não oferece condições, conforto e até mesmo horários regulares 17/03/2016 às 15:21
Show kombi
Além de fazer o transporte clandestino de passageiro na Zona Leste, motorista dessa kombi montou ponto em um local em que é proibido parar ou estacionar (foto: Euzivaldo Queiroz)
Marcela Moraes Manaus (AM)

Mesmo  proibidos, carros de passeio, Kombis, Vans e até ônibus têm circulado  de forma clandestina pelas ruas da capital transportando passageiros. Oferecendo riscos aos seus usuários – tendo em vista que  algumas Kombis estão totalmente sucateadas – em alguns pontos é possível verificar que elas  ficam paradas em locais onde é proibido parar e estacionar, como foi flagrado pela reportagem  na Zona Leste.

Para algumas pessoas  esse tipo de transporte se tornou a única opção frente à deficiência do sistema de transporte coletivo da capital. É o caso da auxiliar de serviço gerais, Silvana Costa, 43, que todos os dias encontra nas kombis um meio para chegar ao  destino.

“Eu sei que não é permitido a circulação dessas lotações, mas infelizmente muitas vezes  é a única alternativa que encontramos para conseguirmos chegar a tempo em nossos compromissos ou pra voltar logo pra casa depois de um dia cansativo”, ponderou Silvana Costa.

A agente de aviação Kerlen Cavalvante, 27, não concorda com o serviço pirata, no entanto ela conta que diariamente os usuários precisam esperar por horas nas paradas de ônibus e ele acaba sendo a alternativa. “Além disso, quando passam, principalmente em horário de pico, os ônibus  estão completamente lotados e fica impossível entrar”, relatou.

De acordo com a manicure Leandra de Moraes, 31, no bairro Campo Sales existem muitas kombis realizando esse tipo de transporte há pelo menos sete anos. Ela conta que as fiscalizações ocorrem com frequência, mas não conseguem paralisar o transporte clandestino de passageiros.

“Quando acontece as fiscalizações,  os  motoristas das kombis param de circular por um período, mas eles esperam a ‘poeira baixar’ e depois de um tempo voltam a rodar novamente”, contou.

Evitar é a dica

Para coibir essa situação, a Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU) informou que as fiscalizações contra o serviço de transporte não autorizado são realizadas diariamente por fiscais do órgão com o apoio da Polícia Militar.

A SMTU disse ainda que os locais citados na reportagem têm sido alvos das operações realizadas pela SMTU e estas deverão ser intensificadas nos próximos dias.A SMTU orientou ainda que usuários a evitem utilizar esse tipo de serviço clandestino, visto que muitos dos veículos que são apreendidos apresentam péssimas condições de manutenção e em alguns casos condutores não habilitados.

As denúncias podem ser feitas no SAC da SMTU 118, 3632-2784/ 3632-2115/ 3632-2116, email: sacsmtu@pmm.am.gov.br, página do Facebook SMTU Manaus.

Apreendidos em fiscalizações: 8

Nos últimos cinco dias de fiscalizações realizadas pela Prefeitura de Manaus para coibir o serviço de transporte clandestino na cidade, oito veículos, sendo seis kombis e duas vans, foram apreendidos.

Pontos são em grandes zonas

Os pontos em que mais são encontrados o transporte clandestino, é próximo ao Terminal 5, Zona Leste e no bairro Campos Sales na Zona Oeste. Também é possível verificar a circulação de Vans que atuam no percurso Grande Circular - Aleixo.

Transporte de passageiros só pode ser feito com permissão da SMTU

Segundo a Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), qualquer tipo de serviço de transporte de passageiros precisa ser autorizado pelo município.

Cada modalidade possui uma legislação própria que norteia a operação do serviço. Além da apreensão do veículo, a legislação municipal estabelece a aplicação de 40 Unidades Fiscais do Município (UFMs), equivalente a R$ 3.718,80. A lei também determina que nos casos de reincidência a multa seja aplicada em dobro.

O diretor de Transportes Urbanos da SMTU, Thiago Balbi, afirmou que desde o início de março a SMTU tem reforçado o trabalho de combate ao transporte clandestino. “As operações são diárias e estão fiscalizando todas as modalidades de transporte, incluindo táxi, mototáxi, lotação, escolar, táxi-frete e fretamento”, explicou.

Publicidade
Publicidade