Sexta-feira, 28 de Fevereiro de 2020
EDUCAÇÃO

Mesmo com protesto, Câmara aprova reajuste de 8% para servidores da Semed

Profissionais da Educação afirmam que não foram ouvidos sobre a proposta enviada pela Prefeitura à CMM



WhatsApp_Image_2019-06-11_at_15.24.56_4202CF41-630A-412D-A7DA-85D2C73DDA4B.jpeg Foto: Divulgação
11/06/2019 às 15:52

Servidores da Secretaria Municipal de Educação (Semed) protestaram na manhã desta terça-feira (11), na Câmara Municipal de Manaus, contra a aprovação da tramitação da Mensagem 021/2019, que reajusta o salário da categoria em 8% e o auxílio-alimentação em 30%. O protesto, segundo eles, ocorreu porque o valor estipulado pelo Executivo foi definido sem o aval da categoria, que ainda contava com a realização de mais uma mesa de negociação nesta semana.

O técnico administrativo da Semed Efraim Costa, que atua como oposição do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Amazonas (Sinteam) e membro na mesa de negociação com a Prefeitura, afirma que durante a última conversa com o Executivo, no dia 28 de maio, ficou acertada uma próxima conversa para definir a porcentagem dos benefícios, prevista para ocorrer entre esta quarta-feira (12) e sexta-feira (14).



“Nos sentimos como se tivéssemos levado uma ‘pernada’, pois fomos pegos de surpresa com a deliberação em regime de urgência desta matéria sem sequer terem nos ouvido”, alega o servidor que ainda destaca que a proposta de 8% já havia sido negada em assembleia da categoria no dia 5 de junho.

Em resposta, o secretário de articulação da Prefeitura de Manaus, Luiz Alberto Carijó, afirma que o reajuste apresentado na matéria do Executivo não foi aceita por apenas dois votos e ela deveria ter sido votada hoje por ser o último dia para aprovar a proposta e incluí-la à folha de pagamente deste mês de junho.

“Inclusive ela (a proposta) foi muito bem recebida na mesa de negociação, que ressaltamos ser uma conversa permanente entre o executivo e os servidores que vai além da questão salarial”, disse o secretário.

A reportagem tentou entrar em contato com a professora Ana Cristina Rodrigues, presidente do Sinteam, em busca de esclarecimentos, mas não obteve sucesso.

Proposta vai para sanção do prefeito

A Mensagem 021/2019, que agora segue para a sanção do prefeito Arthur Neto (PSDB), fixa em 8% o reajuste salarial dos servidores públicos da Semed, com parcelas pagas em duas vezes, uma de 5% retroativo ao mês de maio deste ano e segunda de 3%, que será paga em 1 de novembro deste ano referente ao vencimento de outubro.

Já o valor do auxílio alimentação ficou em R$ 286,00 aos servidores que cumprem jornada de trabalho semanal de vinte horas e de R$ 429,00 aos que cumprem jornada de trabalho semanal de quarenta horas.

News wal 0488c851 da85 434c afa9 e1a895689bb3
Repórter de A Crítica
Jornalista formada em 2014 pela Uninorte e pós-graduanda em Gestão de Redes Sociais e Marketing Digital pela Fametro, começou em A Crítica como repórter de esportes em 2016. Hoje atua na editoria de política e economia, com uma enorme paixão pelo jornalismo investigativo.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.