Quarta-feira, 20 de Novembro de 2019
Manaus

Milhares deixam Manaus para curtir o feriado prolongado

Manauara começou a deixar a capital na sexta, com maior intensidade pelo Porto da Ceasa, Ponte Rio Negro, BR-174 e AM-010



1.jpg No Porto da Ceasa, seguimento da BR-319, a procura por balsas e lanchas voadeiras foi tímido durante maior parte do dia, mas acelerou depois das 16h
13/02/2015 às 20:48

Desde a tarde desta sexta-feira (13) é intenso o fluxo de veículos, balsas e lanchas nas saídas de Manaus, por conta do feriado prolongado do Carnaval. Até a próxima terça-feira estima-se que mais de 17 mil pessoas deixem a capital amazonense, somente utilizando balsas e voadeiras, a partir do Porto da Ceasa, Zona Sul, com destino a cidades que ficam do outro lado do Rio Negro. Os endereços preferidos são Careiro da Várzea, Manaquiri, Castanho, Autazes e Nova Olinda do Norte.

A previsão é da Superintendência Estadual de Navegação, Portos e Hidrovias (SNPH), que desde ontem até a quarta-feira está disponibilizando sete balsas para operar nos períodos de pico na travessia Ceasa/Careiro da Várzea. Pela média do movimento de ontem à tarde, a SNPH estima que 1,5 mil veículos utilizem esse sistema, levando também cerca de cinco mil pessoas. O tempo de travessia é de 35 a 40 minutos.



A operação com balsas extras começou às 16h de ontem, mas o maior fluxo deve ocorrer na manhã de hoje, por isso as balsas já estão operando desde as 4h e o serviço será oferecido até as 20h, processo que será repetido durante o domingo.

“A nossa expectativa é que, nos horários de pico, 50 veículos sejam transportados por hora. Reforçamos a segurança com mais dez técnicos portuários”, disse o assessor da SNPH, Marinaldo Matos.

No mesmo trajeto das balsas estão operando 112 voadeiras licenciadas para fazer a travessia, além de 23 lanchas oficiais reconhecidas pelo Ministério do Turismo, cumprindo outros trajetos. A estimativa é de que, até quarta-feira, no retorno do feriado prolongado, cerca de 12 mil pessoas tenham utilizado o serviço de lanchas.

Na barreira que controla o acesso às rodovias AM-010 e BR-174, até a tarde de ontem já haviam passado mais de 1.400 veículos. No local estão operando a Polícia Militar (PM), Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e Agência Reguladora dos Serviços Públicos Concedidos do Estado do Amazonas (Arsan). A irregularidade com maior número de casos é a presença de crianças nos carros, sem o uso da cadeirinha.

Na Ponte Rio Negro, que dá acesso ao Cacau-Pireira, Iranduba e Manacapuru, no final da tarde o fluxo de veículos saindo de Manaus era intenso. A equipe da PM se concentrou mais na orientação dos condutores, punindo apenas os casos mais graves. No local também atuam equipes da Prefeitura de Manaus, distribuindo preservativos e folhetos da Campanha Municipal de Enfrentamento à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes e ao Trabalho Infantil.

Rodovias

Nas rodovias BR-319 e BR-174 a fiscalização é feita pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). Além da verificação de documentos, são efetivadas ações de educação para o trânsito e conscientização sobre o combate à prostituição infantil e tráfico de pessoas.

Em números

17.000 é o número de  pessoas que deverão utilizar os serviços de balsas e lanchas voadeiras durante o feriado prolongado, no Porto da Ceasa.

 1.400 é o número aproximado de veículos que, até a tarde de ontem, tinham cruzado a barreira de acesso à BR-174 e AM-010.

 135 é o número de lanchas voadeiras credenciadas a atuar no Porto da Ceasa, sendo que 23 delas são para viagens turísticas e as demais, para travessia.



Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.