Terça-feira, 23 de Abril de 2019
publicidade
1.jpg
publicidade
publicidade

Política, Eleições 2012, PSB, Serafim Corrêa, Barbozão

Militante político Barbozão, morre em Manaus, em decorrência de um infarto

Um dos fundadores do PSB, no Amazonas, há 27 anos, o professor de Matemática João Raimundo Freitas, sempre participou das disputas por uma vaga de deputado estadual ou vereador


09/06/2012 às 12:27

A bordo de seu inconfundível Fusca branco, com um boneco amarelo orelhudo em cima, trajando um camiseta vermelha , com as inscrições “40123, Barbozão Deputado Estadual “ ou  “Barbozão Vereador”, o professor de Matemática João Raimundo de Freitas Barboza, 60, ficou popularmente conhecido em Manaus, durante o período das campanhas eleitorais.

Neste ano, os eleitores do “Professor Barbozão”, como era conhecido, infelizmente não poderão contar com a sua peculiar irreverência, em virtude de seu falecimento, ocorrido por volta das 15h, dessa sexta-feira (8), em decorrência de um infarto fulminante.

De acordo com relatos de amigos, Barbozão chegou a ser socorrido e elevado para o Pronto socorro 28 de Agosto, no bairro Adrianópolis, na Zona Centro-Sul de Manaus, onde não resistiu   faleceu.

“Ele era um símbolo da militância política. Sempre lutando pela causa da Educação”, ressalta o advogado e economista Serafim Correa (PSB).

Barbozão foi um dos fundadores do PSB, no Amazonas, há 27 anos, e conforme Serafim, seu nome já estava na lista de candidatos da legenda, na disputa por uma das cadeiras de vereador da Câmara Municipal de Manaus (CMM).

Além da militância política, Barbozão também era diretor do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Amazonas (Sinteam), e por mais de 10 anos lecionou nas escolas estaduais Adalberto Vale, no Morro da Liberdade, e Nelson Alves Ferreira – o Betanhão -, no bairro da Betânia, ambos na Zona Sul de Manaus.  

De acordo com uma das integrantes do Sinteam, Wilcineide de França Nery, o professor de Matmática estava em processo de aposentadoria das salas de aula. 

O velório de Barbozão estava sendo realizado na funerária Almir Neves, na avenida Joaquim Nabuco, no Centro de Manaus. O sepultamento estava previsto para às 16h, deste sábado (9), no cemitério São João Batista, no bairro Nossa Senhora das Graças, na Zona Centro-Sul de Manaus.

Campanhas
Em 2006, então candidato a uma das vagas da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM), Barbozão colocou o seu fiel boneco em uma canoa, e resolveu pedir votos dos moradores das áreas ribeirinhas de Manaus.

Além da canoa e do Fusca, o militante político também chegou a fazer campanha em um Gol, bem mais equipado, que os veículos anteriores.

Em 2010, última campanha disputada por Barbozão, o candidato a deputado estadual obteve 2.716 votos. Em 2004, então candidato a vereador, Barbozão obteve 3.840 votos.

publicidade
publicidade
Paulo Guedes deixou claro que não acaba com a ZFM porque é lei mas vai matá-la à míngua, diz senador
LDO de 2020 prevê reestruturação da carreira militar e exclui reajuste para servidores
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.