Publicidade
Manaus
HOMENAGEM

Cerimônia relembra e faz homenagem a militares mortos em guerra da Marinha

A cerimônia aconteceu a bordo do Navio-Patrulha Fluvial (NPaFlu) Raposo Tavares, tendo o Encontro das Águas dos Rios Negro e Solimões como principal cenário 21/07/2017 às 11:36 - Atualizado em 21/07/2017 às 19:42
Silane Souza Manaus (AM)

Uma homenagem à Memória dos Mortos da Marinha em Guerra foi realizada na manhã desta sexta-feira (21), pelo Comando do 9° Distrito Naval (Com9°DN). A cerimônia aconteceu a bordo do Navio-Patrulha Fluvial (NPaFlu) Raposo Tavares, tendo o Encontro das Águas dos Rios Negro e Solimões como principal cenário.

O ponto alto da solenidade foi quando os militares e civis convidados lançaram flores no Encontro das Águas em memória dos militares da Marinha de Guerra (marinheiros e fuzileiros navais) e Mercante, que pereceram no cumprimento do dever.

O Capitão de Mar e Guerra Ken Williams Schonfelder, Chefe do Estado Maior do Comando do 9° Distrito Naval, destacou a importância da cerimônia. 

"Nós aqui homenageamos os mortos de guerra da Marinha que durante vários conflitos que o Brasil foi envolvido eles chegaram ao sacrifício máximo para defender nossa soberania e autodeterminação do nosso povo. Então é uma justa e singela homenagem, muito aquém do que deveria ser, aqueles que foram ao sacrifício máximo", disse. 

A Marinha do Brasil realiza essa cerimônia, anualmente, no aniversário do naufrágio da Corveta "Camaquã", em 21 de julho de 1944, data que ficou consagrada a memória daqueles que perderam suas vidas no mar, em guerra.

No curso da história, muitos marinheiros brasileiros tombaram em operação de guerra, desde a luta pela solidação da Independência até a Segunda Guerra Mundial, incluindo episódios como a Batalha Naval do Riachuelo.

Publicidade
Publicidade