Domingo, 21 de Julho de 2019
DÚVIDA

Ministério desconversa sobre repasse para o Inpa e Bosque da Ciência

Segundo o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicação (MCTIC), atos de vandalismo motivaram o fechamento do Bosque administrado pelo Inpa. Instituto, no entanto, nunca registrou Boletim de Ocorrência



INPA_0F7D81F4-DFA7-4A25-8F15-DB6FA3C6B0B4.JPG Foto: Divulgação
11/07/2019 às 21:33

O Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) alegou, em uma nova nota publicada no site da instituição nessa quarta-feira (10), que atos de vandalismo ocorridos na Casa da Ciência, espaço recém-inaugurado no Bosque da Ciência, motivaram o fechamento do Bosque para visitação, anunciado na terça-feira (9).

Mesmo com a alegação do vandalismo, um gestor do órgão do Inpa afirmou, por telefone, à reportagem que o instituto não registrou nenhum Boletim de Ocorrência, seja na Polícia Federal ou Polícia Civil, em relação aos supostos crimes cometidos.

Ao anunciar o fechamento da visitação ao Bosque da Ciência, na terça-feira (9) a coordenadora de Extensão do Inpa, a pesquisadora Rita Mesquita, disse que a motivação seria a necessidade de reformulação do funcionamento do Bosque da Ciência em função do reduzido quadro de servidores para fazer atendimento no espaço.

A entrada no bosque custa R$ 5, mas crianças, idosos e grupos escolares e sociais agendados não pagam. O valor arrecadado é depositado numa conta bancária do governo Federal e não tem retornado para o bosque

Ao ser questionado sobre a existência da conta em que a gestão do Bosque da Ciência deposita o dinheiro arrecadado da visitação paga, o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicação (MCTIC), afirmou por meio da assessoria de imprensa que não vai se manifestar. A assessoria disse ainda que a nota publicada no site do Inpa nesta quarta-feira, um dia após o anúncio do fechamento, contempla a posição do ministério.

Veja abaixo a íntegra da nota de quarta-feira assinada pela diretora do Inpa, Antonia Franco.

“A Casa da Ciência, recém inaugurada no Bosque da Ciência, sofreu com ações de vandalismo de visitantes em seu interior, o que levou a coordenadora de Extensão, preocupada com a preservação desse patrimônio, decidir interditar de forma temporária a sua entrada até que providências sejam feitas para monitorar a sua visitação e evitar maiores problemas futuros. O INPA está tentando achar as melhores formas de preservação da Casa da Ciência e do bosque, de modo a preservar sua estrutura para que a mesma seja melhor aproveitada pela população! Estamos abertos a parceiros para levarmos o melhor para a sociedade”, diz a nota.

Silêncio

O Bosque da Ciência recebeu em 2018 cerca de 100 mil visitantes, sendo 70% de forma gratuita. Considerando que aproximadamente 30 mil pessoas pagaram os R$ 5 referentes a entrada no espaço, o MCTIC silencia sobre repasse de valor em torno de R$ 150 mil ao Inpa.


Trecho da nota enviada pelo inpa no dia do anúncio do fechamento do Bosque da Ciência. Vandalismo não aparece como motivação principal

Em maio, o governo federal congelou 36% do orçamento do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicação (MCTIC) e 25% o do Ministério da Educação. As duas pastas são as que atuam no desenvolvimento de atividades do Inpa.

*Colaboraram Cley Medeiros e Vitor Gavirati.

Receba Novidades

* campo obrigatório
News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.