Quinta-feira, 12 de Dezembro de 2019
RISCOS

Ministério do Trabalho fiscaliza oito estaleiros de Manaus e flagra irregularidades

Grupo constatou irregularidades como falta de equipamentos, ausência de sistema de proteção contra incêndio, entre outros. Ao todo, foram lavrados cerca de 320 autos de infração



estaleiro.jpg Órgão identificou risco grave à integridade física dos trabalhadores (Foto: Divulgação)
31/10/2016 às 19:20

Uma operação realizada pelo Grupo Especial de Fiscalização Móvel do Trabalho Portuário e Aquaviário do Ministério do Trabalho em estaleiros da capital fiscalizou oito estabelecimentos. Termos de interdição foram lavrados para determinadas atividades que apresentaram riscos à integridade física dos trabalhadores.

Segundo o órgão, nesta operação, o Grupo Móvel focou em riscos relacionados a trabalhos em altura, espaços confinados, trabalho a quente e instalações elétricas.



Foram verificadas diversas irregularidades, como plataformas e andaimes inadequados (sem forração completa, guarda-corpo, rodapé e escadas de acesso); ausência de sistema de proteção contra incêndio em áreas de trabalho a quente; falta de válvulas de retrocesso nos circuitos de solda; manômetros quebrados; falta de indicação e sinalização de espaços confinados; cabos elétricos dispostos no solo podendo ter contato com materiais e intempéries, além de instalações elétricas inseguras.

A equipe verificou ainda ausência de análise preliminar de riscos e de emissão de permissões de entrada e trabalho em espaços confinados, falta de capacitação para trabalho a quente, altura e espaços confinados, entre outras infrações. Também foram constatadas infrações relacionadas à falta registro de empregados e ao atraso no pagamento de salários. Ao todo, foram lavrados cerca de 320 autos de infração.

Interdições

Durante a operação, o Grupo Móvel também identificou risco grave e iminente à integridade física dos trabalhadores em alguns estabelecimentos, nos quais foram lavrados termos de interdição para determinadas atividades. A operação encerrou em 21 de outubro. 

Foram fiscalizados os estaleiros Geyson B Freitas Reparações Navais, Rio Negro, Rio Amazonas, São João, Construnave, Prates, Yeshua e Juruá.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.