Publicidade
Manaus
Manaus

Ministério Público pede recuperação do passeio do Mindu

Uma proposta de compensação dos impactos causados pelo empreendimento levada pelo Ministério Público Federal (MPF) do Amazonas foi enviada à Secretaria Estadual de Infraestrutura (Seinfra) 04/02/2013 às 08:13
Show 1
Relatório de especialistas sugere passagens subterrâneas sob as pontes da avenida que cruzam o Mindu, com a recuperação do solo e da vegetação arbustiva
ELAÍZE FARIAS Manaus

Inaugurada há quase três anos, a avenida das Torres continua mantendo um item polêmico: a degradação ambiental causada pela obra. Uma proposta de compensação dos impactos causados pelo empreendimento levada pelo Ministério Público Federal (MPF) do Amazonas, com base em um relatório elaborado em novembro do ano passado por especialistas, foi enviada à Secretaria Estadual de Infraestrutura (Seinfra). Mas esta concordou em recuperar apenas três áreas do Corredor Ecológico Urbano do Igarapé do Mindu (Ceum), segundo informações da assessoria de imprensa do órgão federal. A contraproposta da Seinfra foi enviada na última quinta-feira.

O procurador da República Leonardo Macedo disse que o MPF/AM vai tentar acrescentar ao acordo o financiamento de dois programas de educação ambiental para a conservação do sauim-de-coleira de modo a reduzir os impactos contra esta espécie ameaçada de extinção.

O MPF/AM havia ajuizado uma ação civil pública contra o governo do Amazonas devido à degradação causada na área, mas suspendeu a medida com a possibilidade da viabilidade do acordo. Caso isso não ocorra, a ação continuará.

Uma das propostas apresentadas no relatório é a construção de uma passarela aérea para a passagem de fauna, possível por meio de uma conexão com uma árvore da espécie samaúma localizada no corredor. A outra, é o adensamento florestal na área com o plantio de espécies nativas, especialmente as que ofereçam alimento para a fauna, principalmente o sauim-de-coleira.

(A íntegra deste conteúdo está disponível para assinantes digitais ou na versão impressa).

Publicidade
Publicidade