Segunda-feira, 16 de Setembro de 2019
REFUGIADOS

Ministérios da Cidadania e Defesa discutem Plano Migratório para Venezuelanos em Manaus

Representantes dos ministérios se reuniram com órgãos do governo para organizar interiorização de migrantes



reuni_o_seas_95CE270F-7FCD-4FBA-AB9F-4A2B9E5F1F8F.jpeg Foto: Divulgação
06/08/2019 às 17:06

Representantes do Ministério da Cidadania e do Ministério da Defesa participaram de uma reunião em Manaus, nesta terça-feira (6), para discutir o fluxo migratório de venezuelanos na capital.

A assessora para Assuntos de Migração do Ministério da Cidadania, Niusarete Margarida de Lima, está em Manaus com o objetivo de alinhar as ações entre o Estado, o município de Manaus e o Governo Federal em relação aos imigrantes.

A ideia é prevenir conflito de papéis nas ações em torno do fluxo migratório, sobretudo de venezuelanos, por conta da Operação Acolhida.

A ação chegou ao Amazonas em junho, após iniciar operação em Roraima. A "Acolhida" é feita na Rodoviária de Manaus, onde os imigrantes passam por triagem para o processo de interiorização para outras partes do país.

“A reunião nos permitiu alguns esclarecimentos no sentido de alinhar as ações e competência dos entes federados para esclarecer os objetivos da vinda da Operação Acolhida para o Amazonas, estabelecendo os papéis de cada um – Estado, União, município e das agências internacionais que estão aqui”, disse Niusarete.

Para a dirigente da Seas, Marcia Sahdo, a visita é importante porque a Operação Acolhida em Manaus está no início do processo.

"Hoje, a gente pode perceber que existe uma diferença do que está acontecendo em Pacaraima (Roraima), onde eles assumiram o abrigo, em relação à ação que vai haver aqui, onde eles não irão assumir", ressaltando que o apoio deles é mais na interiorização.

Marcia Sahdo disse que o Estado do Amazonas está concedendo os espaços estruturados para a equipe da Operação atuar na Rodoviária da capital.

“Lá eles identificam quem vai ser encaminhado para a interiorização, quem não vai; procuram criar alternativas para essa população que está fora do seu país em busca de ajuda, por isso creio que essa parceria vai dar certo”, frisou.

Número de venezuelanos

Um levantamento preliminar dos órgãos envolvidos no processo de imigração dos venezuelanos apontou que são mais de mil venezuelanos em Manaus. São mais de 400 na Rodoviária, 190 no Abrigo do Coroado, além dos cerca de 700 indígenas Warao pela prefeitura.

*Com informações da Assessoria

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.