Sábado, 30 de Maio de 2020
MDiC promete celeridade

Ministro promete agilidade na liberação de processos para produzir óculos e LED na ZFM

Marcos Pereira participou hoje (15) de sua primeira reunião do Conselho Administrativo da Suframa, em Manaus



Marcos_Pereira_em_Manaus.jpg
15/07/2016 às 17:32

O Ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), Marcos Pereira (PRB), disse hoje (15) em Manaus que vai pedir rapidez no julgamentos dos Processos Produtivos Básicos (PPBs) para a produção de óculos de sol e lâmpadas de LED na Zona Franca. A declaração foi dada durante a 274ª Reunião Ordinária do Conselho de Administração  da Suframa (CAS).

“Vou imediatamente determinar que se verifique o status que está o processo [do PPB dos óculos de sol] para que a gente possa dar celeridade", disse. "Vou tomar providência junto com os entes que vão julgar esse processo [PPB das lâmpadas LED], porque eu entendo que nós precisamos apressar, não podemos ficar travando ou burocratizando as coisas e precisamos dar uma resposta, se possível, positiva", disse Marcos Pereira.



O governador José Melo (Pros) comemorou. Para ele, a disposição do ministro mostra que será possível destravar, em um curto espaço de tempo, pelo menos seis PPBs. "Um deles extremamente importante, que ancorava aqui um dos maiores pólos que é o de motocicleta e foi aprovado. Está na mesa do ministro, ele me disse que assinará o de tablet, que também é muito importante para nós e agora nós vamos trabalhar para a lâmpada LED", completou Melo.

"A maior empresa produtora de lâmpada LED quer vir para a ZFM para produzir aqui. O óculos de sol, o Brasil importa quatro milhões de óculos de sol e nós queremos produzir apenas 10% disso, portanto não há porque não produzir. Avançamos demais", enfatizou o governador.

Produção de óculos em até três anos

Segundo o superintendente em exercício da Suframa, Marcelo Pereira,  a expectativa é que, a partir da aprovação do PPB, a empresa produtora dos óculos, se instale no Polo Industrial de Manaus em no máximo três anos. "Se ela tiver condições, ela se instala no primeiro ano. 10% do que é importado e não vai impactar, de forma nenhuma, os  importadores", disse.

"Os óculos de sol são um benefício que vai gerar emprego, mão-de-obra e receita para o governo federal e para o governo do estado do Amazonas”, ressaltou.

Trabalho célere

O ministro do MDIC disse que assim que assumiu pediu celeridade aos seus subordinados. "Quando tomei posse como ministro da Indústria, Comércio e Serviços, eu determinei aos secretários do ministério que na medida do possível e observados os princípios da administração pública os temas do ministério sejam decididos e conduzidos com celeridade, pragmatismo e pró-atividade. Nessa linha nós estamos trabalhando e certamente nós vamos ter uma resposta já em breve".


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.