Quarta-feira, 20 de Novembro de 2019
RECUPERAÇÃO

Ex-candidata a Miss Amazonas esfaqueada no Carnaval recebe alta e se recupera em casa

Após ficar mais de 15 dias hospitalizada em estado grave, a modelo Mabel Cristina venceu a luta pela vida. Ela perdeu dez quilos e relatou em entrevista não ter sentido medo



modelo_dois_agora_361040AB-56A7-4125-8463-7685EFB3AAFF.JPG Foto: Reprodução/TV A Crítica
19/03/2019 às 11:56

A modelo e ex-candidata ao concurso de Miss Amazonas Mabel Cristina Oliveira dos Santos, 23 anos, recebeu alta do Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, em Manaus, e hoje se recupera em casa. Ela foi esfaqueada durante um assalto quando saía da Banda do Boulevard, um dos mais tradicionais blocos carnavalescos de Manaus, no domingo 24 de fevereiro. O suspeito do crime foi preso.

Após ficar mais de 15 dias hospitalizada em estado grave, a modelo venceu a luta pela vida. Em entrevista à TV A Crítica, Mabel contou que perdeu dez quilos durante a recuperação no hospital e disse não ter sentido medo. "Tenho dois aniversários agora. Teve gente que perguntou se eu tive medo. Não, eu não tive medo. Em nenhum momento tive medo", disse.



Ainda debilitada e com dificuldades para falar, Mabel deu detalhes de como tudo aconteceu. Ela disse que foi roubada no momento em que usava um celular para tirar uma foto e que o assaltante foi muito rápido. "A gente tirou uma última foto, eu tava (sic) no chão, mas levantei e peguei o celular, e me posicionei para tirar foto. Aí eu tava esperando porque estava no cronômetro, mas aí senti ele (assaltante) bater na minha mão", disse.

Mabel continua dizendo que não reagiu ao crime, como havia sido divulgado pela polícia anteriormente. "Quando eu vi, era o cara. Eu peguei e entreguei o celular, só que nesse momento eu levantei e ele veio. Nisso que ele veio, eu já senti. Eu senti (facada) e fui logo sentando no chão, porque tava doendo. Foi tudo rápido! Aí sentei no chão e foi quando os meninos começaram a gritar: 'se acalma', 'se acalma'", lembrou.

Uma amiga de Mabel, identificada como Graciele, que estava com ela durante o crime, também deu entrevista à TV A Crítica. Ela disse que precisou ser forte para socorrer a modelo. "Eu tentei ser forte. Tentei passar essa energia positiva para ela. Eu por dentro estava segurando para não chorar e desabar. Não tinha noção da profundidade do corte, mas uma mulher se aproximou e disse que precisávamos levar ela para o hospital imediatamente porque se não ela iria morrer", disse a amiga.

Outro ferido

Durante o bloco de Carnaval, Mabel estava acompanhada de amigos. Um deles é Felipe do Carmo, de 27 anos, que também foi esfaqueado pelo assaltante. Ele acabou sendo atingido por uma facada após pular o viaduto do Boulevard e correr atrás do bandido. "Muitos amigos me perguntaram porquê reagi ao assalto. Eu falo que não reagi ao assalto. Na verdade eu não sei o que falar disso tudo. De início eu não vi a faca. Eu imaginava que ele tinha empurrado e dado um soco na Mabel. Quando pulei (o viaduto), senti logo uma porrada forte no peito e vi o sangue. Fiquei com medo de deixar família e amigos", destacou.

Após esfaquear Mabel e Felipe, o suspeito do crime ainda tentou fugir entrando em um táxi que estava estacionado na avendia Boulevard Álvaro Maia, onde é acontece o bloco carnavalesco, mas o homem, identificado como sendo o venezuelano Ernesto Caldeira Rodrigues acabou sendo interceptado pela polícia e preso.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.