Sábado, 19 de Junho de 2021
TRANSFOBIA EM MANAUS

Modelo divulga vídeo no qual sofre transfobia em empresa de comunicação de Manaus

Convidada para um trabalho na empresa, Ariana Paes alega ter sido impedida de ter acesso ao banheiro feminino. No vídeo, um funcionário chega a dizer "Quem manda aqui é a gente. Vai mandar na tua casa, aqui não"



10/06/2021 às 16:03

A modelo Ariana Paes, 24, afirmou ter sofrido transfobia durante uma reunião realizada em uma empresa de comunicação situada no bairro Nossa Senhora das Graças, na Zona Centro-Sul de Manaus, na quarta-feira (9). Um vídeo no qual ela discute com um funcionário da empresa viralizou em uma das redes sociais da modelo, que foi impedida de ter acesso ao banheiro feminino do local. 

Segundo Paes, que conversou com a equipe de reportagem nesta quinta-feira (10), ela havia recebido uma proposta para trabalhar como apresentadora de um programa. 



“Antes, já havia ido à empresa como entrevistada. Quando gravei o primeiro programa, chamei uma drag queen e travesti aqui da cidade. Escutei comentários na empresa, depois do programa, de que homens não estavam gostando que essas meninas frequentassem o banheiro”, disse. 

Na quinta-feira, ela compareceu ao local para participar de uma reunião sobre o uso do banheiro feminino por gays e transexuais e a respeito de questões financeiras relacionadas à proposta de apresentação do programa. “Quando cheguei, a pessoa que me contratou falou que a empresa decidiu em conjunto que os gays não poderiam usar o banheiro feminino”, relatou. 

A modelo afirmou que a decisão da empresa também se estendia a transexuais. “Foi quando começou a confusão. Achei inadmissível. Quem teve a atitude que viralizou no vídeo foi o gerente. O dono da empresa disse que iria resolver o problema. Quando ele chegou, falou que iriam me pagar o que me deviam e que eu poderia sair”, disse.

Divulgação

Paes disse que está se sentindo humilhada e exposta. Ela afirmou, também, que divulgou o vídeo sobre o caso na internet para estimular vítimas de casos semelhantes a se pronunciarem sobre o assunto. “A tevê não entrou em contato comigo depois do ocorrido. Não falaram nada, só apagaram minhas fotos e vídeos do instagram deles, desvincularam minha imagem da deles”. 

No vídeo postado na rede social da modelo, cedido por ela à equipe de reportagem, é possível ouvir um funcionário da empresa perguntar a Paes se ela realizou a mudança de documento. Em determinado momento, o funcionário afirma: “aqui a empresa é nossa. Quem manda aqui é a gente. Vai mandar na tua casa, aqui não”. 

A advogada e membro da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Amazonas (OAB-AM) Esteffany Duque afirmou que a instituição tomou conhecimento da situação e se pôs à disposição de Ariana. 

A equipe de reportagem contatou o departamento televisivo da empresa e aguarda pronunciamento.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.