Publicidade
Manaus
SEGURANÇA

Monitoramento por câmeras na Ponte Rio Negro volta a funcionar após cinco anos

Unidade móvel de videomonitoramento equipada com 25 câmeras foi ligada nesta quinta-feira (9). Policiamento 24 horas também foi reativado 09/08/2018 às 20:31
Show whatsapp image 2018 08 09 at 18.30.01
Foto: Divulgação
acritica.com Manaus (AM)

A ponte Jornalista Phelippe Daou (Ponte Rio Negro), que liga Manaus a Iranduba, voltou a ter monitoramento eletrônico por câmeras e policiamento 24 horas por dia a partir desta quinta-feira (9). O serviço administrado pelo Governo do Estado estava sem funcionar há cinco anos.

Na ponte foi instalada uma Plataforma de Observação Elevada (POE), unidade móvel de videomonitoramento equipada com 25 câmeras, que envia imagens para o Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICC) e aciona a unidade de policiamento mais próxima ou o Batalhão de Policiamento de Trânsito do Amazonas (BPTRAM).

Iluminação

Após três anos às escuras, em junho, recuperou o sistema de iluminação cênica da ponte Jornalista Phelippe Daou, retomado em junho de 2018, pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Manaus (SRMM).

Os trabalhos de manutenção e recuperação da iluminação viária e cênica e do Sistema de Proteção Contra Descargas Atmosféricas (SPDA) contemplam toda a extensão da ponte e acessos, com investimento de R$ 4.192.460,33. Além das cores da bandeira do Amazonas, também foram ligadas as luzes de sinalização da via, em LED.

Sistema de Gestão

Por meio do Decreto 38.914, do dia 26 de abril de 2018, o Governo do Amazonas instituiu o Sistema de Gestão da Ponte Jornalista Phelippe Daou e dividiu ações do novo sistema. Entre os órgãos envolvidos nesta gestão estão a SRMM; a Policia Militar, o Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM); a SSP-AM; a Agência Reguladora dos Serviços Públicos Concedidos do Estado do Amazonas (Arsam); a Superintendência Estadual de Navegação Portos e Hidrovias (SNPH); a Secretaria de Estado de Saúde (Susam); a Processamento de Dados Amazonas (Prodam), a Secretaria Executiva Adjunta de Planejamento e Gestão Integrada de Segurança (Seagi), o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-AM) e a Polícia Civil do Estado Amazonas (PCAM).

Publicidade
Publicidade