Quarta-feira, 24 de Julho de 2019
Compensa 2

População fecha a Ponte Rio Negro em protesto contra as mudanças na saúde

Os moradores fecharam a rua T6, no bairro Compensa 2, seguiram para a Ponte Rio Negro, fecharam a via, que foi liberada por volta das 11h10



25/05/2016 às 11:06

Com faixas pedindo pela permanência do Serviço de Pronto Atendimento (SPA) Joventina Dias, na Zona Oeste, aproximadamente 300 moradores da Compensa e bairros próximos realizaram uma manifestação, nesta quarta-feira (25), contra o encerramento das atividades da unidade.

Os moradores fecharam a rua T6, no bairro Compensa 2. Batendo panelas, eles gritam por "socorro".  As placas dizem que a Zona Oeste não pode ficar sem o SPA, que também atende a região metropolitana de Manaus.

A dona de casa Sônia Maria da Silva, 49, perdeu as contas de quantas vezes precisou do atendimento do SPA. A última vez foi há um ano, quando o marido dela teve uma crise epiléptica.

“A saúde pública já não é mil maravilhas, agora você imagina tirando esse SPA do nosso bairro. Muitas famílias não têm dinheiro e nem condições de ir para o 28 de agosto ou para o João Lúcio. Vai ficar muito difícil para quem é usuário do SUS [Sistema Único de Saúde]. É uma covardia o que o governador está fazendo com o povo”, declarou.

O protesto que começou em frente ao SPA Joventina Dias chegou até a Ponte Rio Negro, que teve os dois lados da via fechada. A ponte foi liberada por volta das 11h10 e o protesto seguiu de volta para a frente do SPA.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.