Publicidade
Manaus
CONFUSÃO

Moradores da comunidade da Sharp entram em confronto com a polícia durante protesto

A manifestação foi realizada após os diversos danos causados pela forte chuva de hoje. Ao menos um morador foi atingido por uma bala de borracha e outros sofreram com os efeitos do spray de pimenta 13/01/2017 às 17:56 - Atualizado em 13/01/2017 às 18:48
Show agredido
César Maciel da Silva foi atingido com um tiro de bala de borracha. Fotos: Evandro Seixas
acrítica.com Manaus (AM)

Moradores da comunidade da Sharp, localizada no Distrito Industrial, na Zona Leste de Manaus, disseram que foram agredidos por policiais da Ronda Ostensiva Cândido Mariano (Rocam) durante a manifestação desta sexta-feira (13) na avenida Autaz Mirim. Ao menos um morador foi atingido por um tiro de bala de borracha e outros sofreram com os efeitos do spray de pimenta.

De acordo com César Maciel da Silva, ele foi atingindo com um tiro de bala de borracha durante a ação da Rocam. “Eles mandaram todos entrarem [em suas casas] e me acertaram do nada com uma bala de borracha. Já pensou se pega no meu olho?”, indagou o morador.

Em resposta, a população jogou pedras e outros objetos contra os policiais que continuam no local. O trânsito foi bloqueado e o Corpo de Bombeiros auxilia na contenção das chamas.

Em nota, a Diretoria de Comunicação Social da Polícia Militar do Amazonas disse que entrou em contato com o Comandante da Rocam, que informou que os moradores se excederam no protesto, obstruíram a via, não quiseram negociar, além de ter agredido a guarnição da PM, sendo dessa forma necessário o uso de arma não letal, a fim de conter os comunitários e estabelecer a ordem.

Protesto

A manifestação foi realizada após os diversos danos causados pela forte chuva de hoje. Os moradores cobraram auxílio do Governo para resolver os problemas da comunidade que, sempre que chove, sofre com inundações de casas, quedas de barrancos, entre outros.

A manifestação iniciou por volta das 14h30 e reuniu centenas  de pessoas. Pneus, pedaços de madeira e objetos velhos como geladeira e fogões foram queimados em quatro partes da avenida.

Segundo a moradora Jorgete Oliveira, 50, os moradores cobram um posicionamento do Poder Público para os constantes alagamentos na área. “Já estamos cansados de toda chuva acontecer essa situação. Antes não era assim. Queremos que tomem alguma atitude em relação à estrutura daqui ou que nos retirem pelo menos”, declarou.

Alagamentos

Na manhã desta sexta, a reportagem constatou diversos pontos de alagamento na comunidade da Sharp. Moradores relataram a perda de móveis, eletrodomésticos e criticaram a ausência do Governo no local. No dia 27 de dezembro do ano passado, os moradores haviam realizado uma manifestação pelo mesmo motivo.

Até o meio-dia de hoje, conforme dados da Estação Automática do Instituto Nacional de Meteorologia em Manaus, foram registrados 50mm de chuva, sendo que 39mm somente entre as 11h e o meio-dia. Entre 10h e 11h, foram registrados 9,6mm.

Publicidade
Publicidade