Publicidade
Manaus
NOSSA SENHORA DE FÁTIMA

Moradores de comunidade protestam contra falta de energia elétrica e infraestrutura

Grupo fechou a Avenida Camapuã com eletrodomésticos queimados e causou um congestionamento de 17 km 13/09/2017 às 18:08 - Atualizado em 13/09/2017 às 18:16
Show capturar
(Foto: Jander Robson)
Tiago Melo Manaus (AM)

Cerca de 50 moradores da comunidade Nossa Senhora de Fátima 1, do bairro Novo Aleixo, Zona Norte de Manaus, realizaram na tarde desta quarta-feira (13) uma manifestação contra a falta de energia elétrica e infraestrutura da região.

"Estamos há três dias sem energia nas nossas casas. Já tivemos problemas antes com a falta de luz, mas ela sempre voltava, nunca havia demorado tanto assim. Em nossas casas, a comida já estragou e os eletrodomésticos queimaram porque a luz vai e volta toda hora", afirmou o presidente da comunidade, André Queiroz de Castro, de 28 anos.

O grupo, liderado por André, ateou fogo em pneus e eletrodomésticos e fechou a Avenida Camapuã, próximo ao Terminal 4 de ônibus. De acordo com informações do aplicativo Waze, o protesto, que teve início por volta das 17h, provocou um congestionamento de 17 km na via, no sentido de quem vai para a Bola do Produtor.

"Outra questão que incomoda é que há mais de 25 anos enfrentamos a falta de infraestrutura da comunidade. Basta chover que o igarapé transborda e alaga tudo aqui. Sei que a chuva e a ventania são fenômenos naturais, mas o poder público devia nos ajudar", disse André Queiroz.

De acordo com ele, uma das moradoras do bairro, uma senhora de 60 anos que apresenta dificuldade de locomoção, foi uma das mais prejudicadas na chuva da madrugada de ontem.

"A casa dela destelhou, a chuva molhou tudo dentro, ela perdeu todos os móveis e eletrodomésticos. Ela estava sozinha na hora, pegando chuva, não tinha como se mover. Tivemos que tirar ela de lá e levá-la para a casa da vizinha", contou André.

Segundo o presidente da comunidade, o ato, que contou com a presença da Polícia Militar, da Ronda Ostensiva Cândido Mariano (Rocam) e do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Amazonas (CBMAM), foi pacífico.

"Tentamos falar com as autoridades, mas não obtivemos resposta, o jeito foi apelar para essa manifestação", comentou André, ressaltando que a manifestação só terminará quando a questão da falta de energia elétrica for resolvida. "O capitão da Rocam nos informou que uma equipe da Eletrobras está vindo para ver isso. Vamos aguardar", concluiu o representante dos moradores.

Publicidade
Publicidade