Publicidade
Manaus
INTERRUPÇÕES

Moradores da Zona Sul de Manaus sofrem com a falta d'água diariamente

São situações que tiram qualquer um do sério e que, desde dezembro, passaram a fazer parte da rotina dos moradores da rua 17, do Japiim 1 31/01/2017 às 05:00
Show  gua 08888
Desde dezembro Maria Alice sofre com a falta de água. Foto: Winnetou Almeida
Isabelle Valois Manaus

Imagine estar no meio do banho, com corpo e cabelos ensaboados, e a água “vai embora”. Ou então naquele único dia que você tem para lavar a roupa, a máquina para no meio do processo por falta de água. São situações que tiram qualquer um do sério e que, desde dezembro, passaram a fazer parte da rotina dos moradores do Japiim 1, na Zona Sul, como a aposentada Maria Alice Oliveira da Silva, que, aos 94 anos, precisa conviver com esse problema, cada vez mais frequente.

Moradora há mais de 30 anos da rua 17, ela conta que esse problema não ocorria com frequência, mas nos últimos precisou comprar até comprar baldes para reservar a água, quando ela vem, seja das torneiras ou da chuva.

Mas as faturas mensais, essas continuam a chegar na casa da aposentada, conta ela. “Sempre mantive em dia todas as minhas contas para evitar esses problemas, mas não imaginava que chegaríamos a esse ponto. Tenho 94 anos e hoje tenho minhas limitações por causa da saúde. Só quero aproveitar a vida, mas desde o mês passado tenho tido dificuldades por conta da falta de água”, comentou.

Conforme a aposentada, na última semana, o abastecimento de água, além de ocorrer em horários indefinidos, como no meio da madrugada, está acontecendo de forma precária, uma vez que a água sai sem pressão da torneira. “Tive que contratar uma pessoa para tentar limpar a  casa. Não tenho mais o pique de quando era jovem e, com essas limitações, não consigo concluir o serviço sem água porque precisa carregar baldes. Espero que essa situação se resolva logo”, disse a aposentada, que chegou a acionar a concessionária Manaus Ambiental para saber se não era um problema pontual, mas até ontem não obteve retorno.

Interrupções
Não bastassem os problemas no abastecimento de água, a aposentada contou que vem sofrendo também com as interrupções no fornecimento de energia elétrica.  “Ultimamente a luz também tem seguido o mesmo exemplo da água. Às vezes tem, às vezes não tem. O problema que Manaus além de ser muito quente e úmido. Ficar sem luz e sem água nesse calor é complicado, por isso peço encarecidamente que a concessionária resolva esta situação. Não é só em minha casa, mas em toda essa região”, informou a aposentada.

A reportagem tentou contato com a Eletrobras Amazonas Energia na tarde de ontem, mas ainda não obteve retorno.

Publicidade
Publicidade