Publicidade
Manaus
Manaus

Moradores de condomínios no bairro Parque Dez realizam mutirão de limpeza no ‘Mindu’

Segundo os moradores, em 2015, o passeio só recebeu cuidados da prefeitura duas vezes em doze meses e este ano, ainda não teria havido nenhum tipo de intervenção para conservar o espaço 22/02/2016 às 09:38
Show 1
Segundo os moradores, em 2015, o passeio só recebeu cuidados 2 vezes, por isso eles tiveram a iniciativa de limpar o local
juliana geraldo ---

Munidos de vassouras e sacos de lixo, moradores de condomínios próximos ao passeio do Mindu, no bairro Parque 10, zona Centro-Sul, realizaram ontem, por iniciativa própria, um mutirão para manutenção e coleta de lixo no local. Eles questionam a ausência da prefeitura na limpeza da área e alegam abandono do local. Segundo eles, em 2015, o passeio só recebeu cuidados da prefeitura duas vezes em doze meses e este ano, ainda não teria havido nenhum tipo de intervenção para conservar o espaço.

“Enquanto isso, os problemas se acumulam. As folhas tomam conta da pista de passeio, entupindo as entradas de esgoto, ocasionando mau cheiro e causando risco de proliferação de doenças por conta da água parada. Isso só para citar alguns dos muitos problemas”, conta a aposentada, Ana Cristina Silveira, de 59 anos, que mora nas proximidades da área.

Esta não é a primeira vez, que os moradores da região se queixam de abandono do local. De acordo com eles, a área que é divulgada como área verde e de lazer, sofre com academias e parquinho infantil sem condi ções de uso, pista e corrida danificada por obras públicas para instalação de tubulação de esgoto e falta de policiamento, gerando insegurança aos frequentadores do espaço.

“Estamos tão indignados com a falta de atenção da prefeitura que resolvemos tomar a iniciativa, mas o dever não é apenas nosso. Encontramos de tudo hoje (ontem), de sacolas plásticas e latas de refrigerante, até objetos maiores e bichos em estado de putrefação. Agora, como que podemos caminhar aqui ou trazer nossos filhos para cá? Precisamos de regularidade nessa manutenção”, cobra outra moradora da região, a administradora Sônia Miranda, de 63 anos.

Em prol do bem estar das pessoas

A saúde das pessoas, está entre as reclamações dos moradores que frequentam o espaço, em especial as crianças. A quantidade de sujeira e água parada aumenta o risco da presença de insetos transmissores de doenças.

Publicidade
Publicidade