Publicidade
Manaus
Manaus

Moradores de conjunto na ZL reclamam da falta de atenção do poder público com as vias do local

Eles pedem melhorias na infraestrutura das ruas, principalmente nas 1, 2, 3 e 4, que estão cheias de buracos dificultando o tráfego de veículos na área. Além disso, nesse período de chuva o problema atinge também quem passa a pé, uma vez que há muita lama e poças d’água 03/03/2016 às 21:05
Show 1
Situação das ruas do Villar Câmara é ruim e compromete a circulação de veículos. Seminf diz que fará recuperação
SILANE SOUZA Manaus (AM)

Moradores do conjunto Villar Câmara, na Zona Leste, reclamam da falta de atenção, por parte do poder público, com as vias públicas daquela região. Eles pedem melhorias na infraestrutura das ruas, principalmente nas 1, 2, 3 e 4, que estão cheias de buracos dificultando o tráfego de veículos na área. Além disso, nesse período de chuva o problema atinge também quem passa a pé, uma vez que, há muita lama e poças d’água.

O auxiliar de engenharia civil Célio Figueiredo, 50, disse que entrou em contato com a Secretaria Municipal de  Infraestrutura (Seminf), em fevereiro do ano passado, e relatou a situação, mas até o momento nenhum serviço de tapa-buraco foi feito nas ruas do conjunto. “A Seminf disse que passou a demanda para o distrito de obra responsável, mas até agora ninguém veio fazer o serviço”, afirmou.

Durante esse tempo, Célio conta que a “buraqueira” aumentou e hoje todas as ruas do conjunto estão com buracos em toda a sua extensão. O fato prejudica a população que mora ou trabalha no local e o cenário pode piorar nesse período chuvoso. “Com a chuva os buracos ficam cheios de água e, com isso, a tendência é quebrar mais ainda o asfalto”, apontou.

Em resposta, a Seminf informou que o distrito de obras responsável pela área do conjunto Villar Câmara já tem conhecimento das demandas dos moradores e programou uma ação que irá contemplar todas as vias do conjunto com serviços de asfaltamento e drenagem superficial. Seguindo o cronograma de obras, os serviços terão início no local a partir do mês de abril.

A pasta informou que tem desenvolvido um trabalho intenso de infraestrutura nas Zonas Norte e Leste, onde apresentam maior necessidade dos serviços nesse momento. Por conta do período de chuvas intensificou os serviços de drenagem profunda e superficial para minimizar os problemas de alagamentos e erosões em várias áreas da cidade.

Nessas duas Zonas, por exemplo, a Seminf informou que está com trabalhos nas rua Jander, comunidade Fazendinha, bairro Alfredo Nascimento, e na Itaporã, bairro Novo Aleixo. Conforme a Pasta, somente esse ano foram contempladas mais de 700 vias. Especificamente na Zona Leste, onde foram atendidas só no ano passado 3.164 ruas.

Praça pública sofre com abandono

Outra demanda dos moradores do conjunto Villar Câmara é em relação à praça Francisco Couto, localizada na rua 1. O espaço encontra-se coberto de mato e com lixo por diversas partes. Eles querem que a área seja limpa e que instale lixeiras. O medo dos moradores é que o local se torne criadouro de Aedes aegypti, transmissor da Dengue, febre Chikungunya e Zika vírus.

A Secretaria Municipal de Limpeza e Serviços Públicos (Semulsp) informou que a demanda dos moradores do Villar Câmara foi encaminhada para o setor Operacional da pasta para que um fiscal verifique a situação e programe uma limpeza na praça. Sobre as lixeiras, a Semulsp informou que realizou um processo licitatório para a instalação de novas lixeiras em toda a cidade. Mas ainda não há previsão de quando isso vai acontecer.

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) informou que praças como a citada pela reportagem não são consideradas pontos estratégicos de combate ao Aedes aegypti, que recebem atividades de inspeção semanal e/ou quinzenal desenvolvida pelas equipes de endemias da pasta.
 
As áreas aptas para o serviço são de pequena, média e grande extensão como borracharias, estabelecimentos de reciclagem, ferro velho, obras, além de locais de grande circulação pública, como centros de convivência, hospitais, entre outros, estes em parceria com as instituições administradoras.

A Semsa informou que a denúncia foi encaminhada para os canais de comunicação da secretaria pelo Disque Saúde. Denúncias como esta devem ser encaminhadas para o 0800 280 8 280 e pelo email saude.semsa@pmm.am.gov.br.

Requalificação de espaço público

Sobre praças, a Seminf informou que a requalificação de espaços públicos tem sido priorizada pela prefeitura nesta gestão. A estimativa para este ano é implantar, aproximadamente, 25 novas academias em diversos bairros, entre eles, Jorge Teixeira, Colônia Antônio Aleixo e Nova República. 

Publicidade
Publicidade