Domingo, 19 de Maio de 2019
SEM ESTRUTURA

Moradores denunciam escada de madeira construída há 12 anos no Puraquequara

Segundo a população da área, escada está se desfazendo devido ao sol e chuvas, porém é o principal acesso das pessoas às pequenas embarcações. Prefeitura diz que obra está programada



zcid0307_2.JPG
Foto: Euzivaldo Queiroz
06/04/2018 às 21:41

Moradores da comunidade Bela Vista, localizada no bairro Puraquequara, Zona Leste da cidade, denunciam o péssimo estado de conservação de uma escada de madeira. A estrutura foi construída há mais de 12 anos, está se desfazendo com a ação natural das chuvas e do sol e é o principal acesso dos populares às pequenas embarcações, que fazem o transporte para diversas outras regiões. Em nota, a prefeitura informou que está com um cronograma de obras no bairro.

O catraieiro Alberto Melo de Oliveira, 76, disse que, desde que foi construído, a  “escadão” não recebeu obras de manutenção. Por conta do péssimo estado, a população corre risco ao usar a estrutura. Idosos e crianças são os mais prejudicados. “É muito perigoso porque as pessoas caem e se machucam. Só eu já presenciei sete acidentes. Na semana passada uma senhora caiu de joelhos e ficou toda ralada porque a tabua que ela pisou quebrou”, relatou.

Segundo o catraieiro, a escada é muito importante tanto para os homens que trabalham com pequenas embarcações quanto para os populares que utilizam os barcos para irem trabalhar em outras comunidades. “Muitas pessoas usam essa escada diariamente, eles saem daqui para ir lá para o outro lado e até mesmo para outras comunidades. É complicado, a gente fica ilhado aqui se essa ponte ficar completamente destruída”, disse.

Para tentar amenizar a situação, Alberto improvisou uma escada ao lado da construção antiga, mas ela não pode ser utilizada em dias de chuva. “Eu arrumei uns degraus, mas não tem tábua para pisar, é no barro mesmo, aí fica liso e em dias de chuva”, contou.

A dona de casa Telma dos Santos, de 48 anos, mora bem próximo  e foi uma das “vítimas”. “Eu estou caí nessa escada, o pior de tudo é que eu estou operada e o risco de abrir o local da cirurgia era grande, mas graças a Deus nada de ruim aconteceu”, disse.

Segundo a dona de casa, a escada é importante para a comunidade porque muitas pessoas utilizam para descer e pegar pequenas embarcações para ir trabalhar, estudar ou para buscarem atendimento na Unidade Básica de Saúde (UBS) localizada no bairro Colônia Antônio Aleixo, que fica no outro lado do lago.

“Muitas pessoas vão diariamente lá para o outro lado. São estudantes, trabalhadores e pessoas que vão tentar atendimento médico. É lamentável a nossa situação aqui, estamos realmente esquecidos”, atestou ela.

Obra programada

A Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) informou que trabalha desde o dia 16 março no bairro Puraquequara. “Mais de 20 ruas da comunidade estão sendo atendidas com serviços de infraestrutura total. Aproximadamente 40 homens, além de 10 tratores, 10 caminhões e cinco rolos mecanicos atuam na reestrutução do bairro, com os serviços de tapa-buraco, drenagens profundas com a implantação de tubulaçoes, e terraplenagem onde não havia estrutura alguma, sequencialmente o asfalto”, informa a nota.  

A pasta informou também que a escada já está na programação.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.