Publicidade
Manaus
Manaus

Moradores denunciam queda no número de viaturas circulando nas ruas da zona Leste

Comerciantes reclamam da quantidade de veículos da Polícia Militar que faz a ronda em bairros como o São José, considerada uma das áreas mais violentas de Manaus 14/12/2014 às 22:19
Show 1
Secretaria de Segurança Pública informou que as Cicoms estão com as viaturas funcionando em sua normalidade
Kelly Melo Manaus (AM)

A Zona Leste de Manaus está enfrentando um problema de segurança pública. As viaturas da PM estão “desaparecendo” das ruas. Na 9ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), por exemplo, das oito viaturas que deveriam estar circulando diariamente no patrulhamento de rotina, apenas duas estão sendo usadas regularmente. As outras seis estão em manutenção desde novembro e ainda não foram repostas. Na 4ª Cicom, deveriam ser sete, mas apenas três estão rodando. Já na 14ª Cicom, quatro das seis viaturas estão aptas para o trabalho diário.

O capitão do Comando de Policiamento de Área (CPA) Leste, Délio Corrêa, explicou o problema. De acordo com ele, muitas viaturas tem deixado de circular porque o contrato com a empresa de  locação dos veículos está finalizando e os carros não estão sendo repostos. Entretanto, ele garantiu que o policiamento ostensivo tem sido intensificado. “Cerca de 30% das viaturas de todas as Companhias Interativas Comunitárias tiveram que ser recolhidas definitivamente porque elas não têm mais vida útil.  Mesmo assim, temos fortalecido o policiamento todos os dias”.

Segundo o capitão,  as avenidas como a Grande Circular, no São José, Alameda Cosme Ferreira, no Zumbi, Perimetral, no Grande Vitória, e Hilário Gurjão, no Jorge Teixeira, contam inclusive com policiamento a pé. Ele também reforçou que nos próximos dias, pelo menos 42 viaturas devam ser entregues às Cicoms  da Zona Leste.

Procurada pela reportagem, a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP) informou que as Companhias Interativas Comunitárias (Cicoms) estão com  as viaturas funcionando em sua normalidade, exceto os veículos em manutenção, respeitando o prazo estabelecido com a empresa para retorno das mesmas, sem comprometer a operacionalidade da polícia. A secretaria  também ressaltou que está em processo de contratação de nova empresa para a troca das viaturas para as Policias Civil e Militar, o que deve ocorrer já nos próximos meses.

Nas ruas, a sensação da insegurança ainda existe, na Zona Leste. Principalmente nas ruas em que o comércio é forte e que nesse período de festas de fim de ano, ganha um  movimento maior ainda. Segundo os comerciantes,  falta policiamento no local. 

Comerciante faz alerta

Dona de uma loja de roupas na rua 1, no São José 2, a comerciante  Rosineide da Silva Oliveira, diz que faz tempo que não vê uma viatura do Ronda no Bairro passando pela área.  Apesar de nunca ter sido assaltada, ela contou que fica preocupada e que a presença da polícia poderia amenizar a situação. “Aqui ainda dá para trabalhar com tranquilidade, mas precisamos de mais policiamento para evitar assaltos”, afirmou. 

O gerente de uma sapataria na avenida Penetração,   Edir Brabo Soares Filho, 24,  contou que o período da noite é um dos mais arriscados. “Se houvesse um efetivo maior nesse período, correríamos menos riscos de assaltado”, disse.


Publicidade
Publicidade